Mês: abril 2016

História das Artes > 2016 > abril (Página 2)
Pierre-Auguste Renoir

Pierre-Auguste Renoir

Pintor inovador, Pierre-Auguste Renoir nasceu em 25 de fevereiro de 1841, em Limoges, França. Filho de um alfaiate e uma costureira, Pierre-Auguste Renoir veio de origens humildes. Ele foi o sexto filho do casal, mas dois de seus irmãos mais velhos morreram quando bebês. A família mudou-se para Paris em algum momento entre 1844 e 1846, vivendo perto do Louvre. Ele frequentou uma escola católica local. Continue Lendo

Castelo de Fontainebleau

Castelo de Fontainebleau

O Castelo de Fontainebleau é um dos maiores palácios reais franceses, sendo residência soberana durante oito séculos. Fica localizado na cidade de Fontainebleau, no Norte da França. Cada dinastia que passou por Fontainebleau deixou sua marca, como os Capétiens, os Valois, os Bourbons, os Bonaparte e os Orléans.E foi assim que o Fontainebleau, que também já foi monastério e forte, Continue Lendo

Diego Rivera

Diego Rivera

Diego María de la Concepción Juan Nepomuceno Estanislao de la Rivera y Barrientos Acosta y Rodríguez nasceu em 1886 em Guanajuato, México. Um artista naturalmente dotado, ele começou sua educação artística formal em uma idade jovem, desde criança sempre quis ser pintor e todos percebiam ter talento para isso. Continue Lendo

Piet Mondrian

Piet Mondrian

Pintor holandês, nascido em 7 de março de 1872, em um ambiente calvinista. Seu verdadeiro nome era Pieter Cornelis Mondriaan. O seu pai, professor de escola, pretendia que o filho o sucedesse no ofício. Somente com muita má-vontade admitiu que Piet se formasse na técnica do desenho, certo de que depois se dedicaria a lecioná-la. Conseguidos os diplomas que o habilitassem para Continue Lendo

Edgar Degas

Edgar Degas

Entre os alegres frequentadores do Café Guerbois, na segunda metade do século 19, a figura taciturna de Edgar Degas destoava. No entanto, esse artista voluntarioso, de rosto amplo e macio, testa estreita e certo ar distante, iria figurar em quase todas as exposições impressionistas. Mesmo que raramente tenha pintado paisagens, iluminando seus quadros com uma luz artificial e fazendo da Continue Lendo