Pierre Auguste Renoir

História das Artes > Posts com a tag "Pierre Auguste Renoir"
Gabrielle com Joias, Renoir
   

Gabrielle com Joias, Renoir

A moça protagonista desta tela é Gabrielle Renard. Esta moça, prima da esposa do pintor, começou a trabalhar para o casal como criada,  quando tinha catorze anos, em 1893, pouco antes do nascimento de Jean, segundo filho do casal; e permaneceu com a família até aproximadamente 1919, ano em que se casou com o pintor americano Conrad Slade. Continue Lendo

As Grandes Banhistas, Renoir
   

As Grandes Banhistas, Renoir

Com este quadro, Renoir mudou o rumo da temática de boa parte de sua produção, para introduzir um tema novo para ele e que jamais abandonaria, pelo contrário, se acabaria tornando um de seus motivos mais constantes e que caracterizariam, a partir deste momento, o resto de sua obra artística. Continue Lendo

Madame Claude Monet Lendo Le Figaro, Renoir
   

Madame Claude Monet Lendo Le Figaro, Renoir

Renoir e Monet se conheceram nas aulas de pintura que o pintor Charles Gleyre dava no seu ateliê. Desde essa época, uniu-lhes um interesse comum e inovador pela pintura e uma íntima amizade e admiração mútua que mantiveram durante toda sua vida. Continue Lendo

Retrato da Senhora Charpentier e seus Filhos, Renoir
   

Retrato da Senhora Charpentier e seus Filhos, Renoir

Neste quadro, Renoir retrata a senhora Marguerite Charpentier, esposa de um dos seus primeiros e mais fervorosos admiradores e protetores: Georges Charpentier, conhecido editor da época, que foi defensor dos pintores impressionistas e especialmente de Renoir. Continue Lendo

Torso, Efeito do Sol, Pierre-Auguste Renoir
   

Torso, Efeito do Sol, Pierre-Auguste Renoir

Esta obra é um dos poucos nus que Renoir realizou na sua etapa impressionista. Mas apesar de ser, de certo modo, excepcional, por seu tema, neste momento de sua carreira artística, já manifesta o interesse e a capacidade inata deste pintor para expressar o encanto feminino. Continue Lendo

Autorretrato, Renoir
   

Autorretrato, Renoir

Renoir realizou este autorretrato em 1910, quando tinha 69 anos. Este é um dos poucos autorretratos à óleo que o pintor deixou, cuja imagem física é mais conhecida, devido à grande quantidade de fotografias dele nesta última época da sua vida.

Continue Lendo

Porque não pintar a alegria?
   

Porque não pintar a alegria?

“Por que a arte não pode ser bonita?”, perguntou Renoir certa vez. “O mundo já tem muitas coisas desagradáveis.” Eis um resumo da sua atitude em relação à pintura e à vida, já que ele mesmo tinha uma incrível capacidade para a alegria, e sua arte expressava esse prazer de viver. Continue Lendo