Edgar Degas

História das Artes > Posts com a tag "Edgar Degas"
Histórias da Sexualidade – Museu de Arte de São Paulo – MASP

Histórias da Sexualidade – Museu de Arte de São Paulo – MASP

No ano que o MASP debruçou-se sobre a temática da sexualidade, apresentando, com sua curadoria afinada, artistas nacionais e internacionais que merecem destaque, nunca foi tão necessário falar sobre a nudez e o sexo na arte: são os dois momentos da vida que demandam entrega total. Continue Lendo

Cézanne: o precursor do Cubismo

Cézanne: o precursor do Cubismo

Na França de 1870, Cézanne era conhecido como um artista subversivo, de difícil temperamento, que quebrou com a visão estereotipada de que a obra de arte tinha de ser uma cópia da realidade. Continue Lendo

A Aula de Dança, Edgar Degas

A Aula de Dança, Edgar Degas

Degas era fascinado pelo balé, e mais da metade de seus trabalhos são dedicados a esse tema. Embora também pintasse bailarinas no palco, ele preferia as cenas mais informais com as dançarinas ensaiando ou relaxando. Continue Lendo

Edgar Degas e as Bailarinas

Edgar Degas e as Bailarinas

Edgar Degas (Paris, 19 de julho de 1834 — Paris, 27 de Setembro, 1917) possuía uma verdadeira fixação por bailarinas: “As pessoas me chamam de pintor das bailarinas”.

Das suas 2000 obras, mais da metade de seus óleos, pastéis e esculturas retratam as jovens bailarinas do corpo de ballet da Ópera de Paris. Continue Lendo

O Ensaio, Edgard Degas

O Ensaio, Edgard Degas

O artista dá ao espectador a oportunidade de observar secretamente um estúdio de ensaios. Escondemo-nos com ele, nas sombras, para ver o movimento fluido dos membros esguios e flexíveis e dos corpos graciosos das jovens bailarinas. Continue Lendo

Skechtbooks

Skechtbooks

São os chamados cadernos de esboços ou rascunhos, para quem gosta de desenhar ou desenhista por profissão é mais que um simples caderno, é um instrumento de trabalho, de pensamentos, reflexões, origens, criação, inspiração e expressão genuína. Continue Lendo

Edgar Degas

Edgar Degas

Entre os alegres frequentadores do Café Guerbois, na segunda metade do século 19, a figura taciturna de Edgar Degas destoava. No entanto, esse artista voluntarioso, de rosto amplo e macio, testa estreita e certo ar distante, iria figurar em quase todas as exposições impressionistas. Mesmo que raramente tenha pintado paisagens, iluminando seus quadros com uma luz artificial e fazendo da Continue Lendo