Ágora Antiga em Atenas

História das Artes > Sala dos Professores > Ágora Antiga em Atenas
Ágora Antiga em Atenas

Era considerada o coração da cidade de Atenas antiga, a praça central da cidade. Lugar para prática religiosa, esportiva, comercial e governamental, onde todos os cidadãos, de qualquer classe social, transitavam, faziam compras, declaravam seus impostos e suas obrigações jurídicas.

Além disso, os cidadãos também assistiam as apresentações e os debates de filósofos e pensadores, como  Temístocles, Péricles e Sócrates. Portanto, foi um espaço público de fundamental importância na constituição do espaço urbano e democrático da Atenas clássica.

Era um importante centro religioso, juntamente com o Templo de Hefesto, a praça possuía um grande número de altares e pequenos santuários, muitos eram dedicados aos semideuses conhecidos como heróis. Como esses santuários estavam localizados justamente no centro da vida cotidiana, na maioria das vezes acabavam recebendo uma atenção mais regular do povo do que os grandes edifícios de culto erigidos pelo Estado na Acrópole.

A Ágora Antiga tem cerca de 28 pontos no mapa com ruínas de templos, monumentos, pórticos (stoas), bibliotecas, prédios públicos, etc. Destacamos alguns deles:

Templo de Hefesto fica no lado ocidental da Ágora, foi construído em 449 a.C. por Ictinos, um dos arquitetos do Partenon. É considerado o templo dórico melhor conservado de toda Grécia. Era dedicado aos cultos a Hefesto, deus da metalurgia, e a Atenas, deusa da cerâmica e do artesanato.

Diferente do Partenon, ele tem todas as suas 34 colunas intactas e conserva muito de seu teto original. O friso no lado oriental que conta a história dos 12 trabalhos de Hércules. Suas decorações, contudo, desapareceram em décadas de pilhagens e roubos. Sua sobrevivência dá-se ao fato de ter sido convertido em uma Igreja Cristã, a Igreja de São Jorge, no século 7. Durante os séculos do Império Otomano na Grécia, o Templo de Hefesto foi a principal igreja da Igreja Ortodoxa em Atenas.

Stoa de Átalo (construção original c. 150 a.C.) foi construída pelo rei Átalo II de Pérgamo, que reinou entre 159 a 138 a.C., para abrigar o centro comercial do período helenístico. Este pórtico era um dos maiores edifícios da antiga Atenas. Possui 115 metros de comprimento e 20 metros de altura, feito de mármore do Monte Pentélico, situado a nordeste de Atenas, e pedra calcária.

Há uma inscrição na fachada indicando a gratidão do povo de Pérgamo à cidade de Atenas pela educação recebida. O edifício foi muito usado até ser destruído pelos Hérulos em 267. Na década de 1950, o edifício de dois andares foi reconstruído na década de 1950 para abrigar um Museu da Ágora Antiga, que reúne objetos encontrados na Ágora.

Durante as escavações, várias igrejas foram removidas da região. A única que foi preservada foi a Igreja dos Santos Apóstolos. Ela está entre os muitos monumentos medievais conhecidos que existiram na Ágora, porém o único preservado. Foi restaurada a sua forma original em 1954-1957. O altar e o piso são de mármore e as poucas pinturas de parede no corredor central que sobraram pertencem ao século 7.

O Odeon de Agripa foi uma sala para concertos e conferencias situado no centro da Ágora de Atenas. Sua construção foi ordenada por Marco Vipsanio Agripa, general romano, genro de  Augusto, como presente à cidade de Atenas. Os atenienses, em agradecimento, dedicaram ao general Agripa um monumento erguido na entrada do Propileus da Acrópoles.

Em meados do século 2 d.C., se reduziu para uma plateia de 500 espectadores, por causa de um rompimento do teto, e se introduziu um muro transversal para sustentá-lo. A fachada setentrional se transformou em um pórtico aberto e o edifício se destinou à sala de conferências.

No momento da caída do teto, sua função principal era a de sala de leitura pública, enquanto que as apresentações musicais eram feitas no Odeon de Herodes Ático.

O novo edifício foi construído durante a invasão dos Hérulos, no ano de 267 d.C. No lugar do Odeon de Agripa foi construído um edifício bizantino no século 5 d.C., com salas, pátios, peristilos e termas, que tem sido interpretado como um ginásio ou uma escola, ou até como o palácio do governador bizantino.

Ágora Antiga e Museu da Ágora Antiga. Rua Adrianou, 24, Atenas, Grécia. Aberto diariamente das 8h às 15h.

Fique atento! Horários podem mudar sem aviso prévio. Consulte sempre os sites oficiais.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *