Claude Monet e suas Ninféias

História das Artes > Sala dos Professores > Claude Monet e suas Ninféias
Claude Monet e suas Ninféias

Na sua residência em Giverny na Alta Normandia francesa, Claude Monet cuidou pessoalmente de todo o planejamento do seu famoso jardim.De acordo com as ideias de Monet,  as formas e as cores das plantas transformaram-se numa obra prima.

Monet criou o seu universo de cores, em busca de contrastes, que seu olhar captava através da luz.

A cada repetição acrescentava um novo efeito à sua pintura, no entrosamento perfeito entre a luz e as cores.

Entre os tantos quadros que Monet pintou tendo o seu jardim como modelo favorito, destaca-se as Ninféias ou Nenúfares, flores aquáticas, em diferentes cores suaves que enfeitam, até hoje, o lago do jardim.

 

Somadas as encantadoras íris, chorões e a ponte japonesa iriam se tornar conhecidos mundialmente graças às pinturas que o artista fez, a partir de 1885.

E as telas com as flores além da admiração, transformaram-se em verdadeiros tesouros nos leilões de Arte.

As Ninféias pintadas em 1906 foi arrematada por mais de 39 milhões de euros (54 milhões de dólares), em um leilão da Casa Sotheby’s de Londres.

Mas esse não foi o recorde das Ninfeias de Monet.

Em 2008, “O Lago das Ninfeias“, outro quadro desta famosa série, foi arrematado por 59 milhões de euros (80 milhões de dólares) também em um leilão da Sotheby’s de Londres.

Mas, foi a partir de 1897, que Monet idealizou um projeto de um amplo conjunto decorativo, fundindo o movimento impressionista tendo as flores do seu lago como principal protagonista.

Em 1918 ele doa ao governo francês o conjunto da série das Ninfeias em agradecimento aos sacrifícios feitos pela pátria francesa durante a guerra.

Para abrigar o conjunto, o museu de Orangerie sofre profunda transformação, adaptando-o para que as obras sejam admiradas em seu total esplendor.

Na obra “O Tanque das Ninfeias” as flores e o reflexo da água traz também as copas suntuosas das árvores.

Os outros quadros sobre Ninfeias limitaram-se à superfície da água e às flores, sob diferentes perspectivas, vistas de bem perto.

Outra inovação, para a época, Monet pinta quadros de paisagem sem horizontes, pois os reflexos estruturavam o espaço pintado.

Cerca de cinco meses após a morte do pintor, oito composições, somando 22 enormes painéis sobre Ninfeias, passaram a decorar dois salões ovais de Orangerie, no Jardim das Tulherias, em Paris.

Monet gastou 12 anos de sua vida em tais composições.

Detalhes da Obra de Monet nas salas ovais do Museu Orangerie:

 

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *