Museu de Arte de Mato Grosso

História das Artes > Museus > Museu de Arte de Mato Grosso
Museu de Arte de Mato Grosso

O Museu de Arte de Mato Grosso está situado na antiga Residência dos Governadores que foi tombada pelo Estado através da portaria nº 53/83, publicada no Diário Oficial do Estado em 9 de janeiro de 1984. Encontra-se situada na área de entorno do Centro Histórico de Cuiabá sob tombamento federal.

O projeto, elaborado pelo arquiteto Humberto Kaulino, obedeceu ao estilo usado no Rio de Janeiro na década de 30, neocolonial de matriz norte-americana, chamado às vezes de estilo “mission”, baseado nas antigas missões espanholas da Califórnia e outros estados conquistados ao México pelos Estados Unidos, muito difundido em filmes de faroeste.

A Residência foi a primeira em Cuiabá a ter fogão a gás, adega e piscina, o que não estava previsto no projeto original, conforme o engenheiro Cássio Veiga de Sá.

A obra foi solenemente entregue no dia 16 de janeiro de 1940. Em 6 de agosto do ano seguinte Getúlio Vargas nela ficou hospedado, sendo o primeiro presidente da República a visitar Mato Grosso.

Durante 45 anos, a Residência dos Governadores abrigou 14 dirigentes do Estado e suas famílias.

O primeiro governador a morar na Casa foi Júlio Müller, no período de janeiro de 1940 a novembro de 1945.

Por coincidência, o último morador tem o mesmo nome: Júlio Campos. Esse ficou de março de 1983 a abril de 1986.

Em 12 de maio de 1986 foi criado e inaugurado o “Museu da Residência dos Governadores” e o seu acervo foi transferido para o Museu Histórico de Mato Grosso.

Por um curto período, a Residência abrigou em 1987 a Secretaria de Estado de Cultura, a sede do Conselho Estadual de Cultura de Mato Grosso até 2003, transformando-se em um confortável espaço cultural para a sociedade, contando com ateliê, salas de exposições e praça de eventos.

Em 22 de setembro de 2004, a Lei nº 8.235 transferiu a edificação para a Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso – MT Fomento.

A Secretaria de Estado de Cultura, em 2 abril de 2014, instalou o Museu de Arte – Pinacoteca de Mato Grosso – criado pelo decreto nº 1.327 de 13 de maio de 2008, com o propósito de guardar, preservar e expor o acervo de artes visuais, composto por obras de autores regionais, nacionais e internacionais.

Na Residência, considerada um espaço importante para a sociedade cuiabana pelo seu valor histórico, arquitetônico e de memória que deve ser preservado, atualmente funciona o Museu de Arte de Mato Grosso, sob contrato de gestão entre a Associação Casa de Guimarães e a Secretaria de Estado de Cultura.

O acervo plástico, da Secretaria de Cultura, é composta por obras de autores regionais e nacionais.

Faz parte do acervo obras de artistas de quatro gerações das artes plásticas do Estado como Ignêz Corrêa da Costa, primeira mulher mato-grossense a ganhar visibilidade no Circuito de Artes em perspectiva Nacional, Adir Sodré, Sebastião Silva e Tarsila do Amaral.

O acervo foi selecionado em fevereiro de 2009, levando-se em consideração cinco características: a qualidade intrínseca das obras; a importância histórica; a localização no percurso do artista; a abrangência temporal bem como o registro que se decidiu efetuar das inúmeras iniciativas (salões e projetos culturais) que marcam a história das artes visuais no Estado, traduzidas em obras significativas desses eventos.

De um total de 546 obras (pinturas, desenhos, gravuras, esculturas, fotografias e objetos), foram selecionadas 339, observando como critérios as vias de procedência das peças: Pinacoteca, Salão Jovem Arte Mato-grossense, Projetos Culturais e doações.

Museu de Arte de Mato Grosso. Rua Barão de Melgaço, nº 3565, Centro, Cuiabá – MT- Brasil. Aberto e terça a sábado, das 9h às 17h. Exceto feriados nacionais e estaduais. Entrada Gratuita.

Fique atento! Horários podem mudar sem aviso prévio. Consulte sempre os sites oficiais.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *