Museu do Piauí

História das Artes > Museus > Museu do Piauí
Museu do Piauí

O Museu do Piauí é uma instituição de referência na preservação da memória do Estado. Fundado em 1934, o Museu surgiu a partir de uma seção do Arquivo Público, passando, em 1980, a abrigar o seu acervo no casarão de traços neoclássicos da Praça Marechal Deodoro da Fonseca, sua sede atual.

Desde então, o Museu vem ampliando o seu acervo e mantendo o compromisso com a preservação do patrimônio histórico e cultural piauiense.

O Museu do Piauí tem como missão preservar a memória cultural do Estado através da conservação de todo o seu acervo e da promoção de atividades que mantenham viva a nossa história.

O Museu possui um acervo eclético, com aproximadamente sete mil peças. Integram este acervo artefatos pré-históricos, como peixes e troncos fossilizados, louças da Companhia das Índias, porcelanas chinesas e inglesas, mobiliário e quadros do século XIX, como a famosa tela de “Dom Pedro II” de Victor Meirelles..

Também são encontrados no acervo do Museu: cédulas, moedas, medalhas, indumentárias da guarda nacional, machados primitivos, urna funerária, arcos, flechas, artesanato piauiense, entre outras peças de relevância cultural.

São obras de artistas piauienses e nacionais importantes como Afrânio Castelo Branco, Liz Medeiros, Nonato Oliveira, Gabriel Archanjo, Hostyano Machado, Amaral, Dalva Santana, Josefina Gonçalves, Dora Parentes, Victor Meirelles de Lima, entre outros

Em uma de suas ações, o Museu do Piauí homenageou o centenário de nascimento de Luiz Gonzaga com a abertura de duas exposições e mais uma intervenção na fachada do prédio, onde foram colocados painéis com temáticas nordestinas alusivas à paisagem cantada do cantor.

A intervenção foi concebida e organizada pelos professores do Departamento de Música e Artes Visuais da Universidade Federal do Piauí (DMA-UFPI),

 

Em 09 de novembro de 1992, o Museu foi tombado pelo Patrimônio Histórico Estadual, pela Lei Nº 4515, e em 10 de outubro de 1999 foi rebatizado de Casa de Odilon Nunes, em homenagem ao historiador piauiense, quando da passagem do centenário de seu nascimento, através da Lei Estadual Nº 5086 de 30 / 09 / 1999.

Na primeira década do ano 2000, o Museu passou por outras reformas visando a restauração e a modernização de seu espaço para melhor atender ao público-alvo da casa que são os estudantes do Estado, numa perspectiva de fortalecimento da consciência cultural do jovem piauiense.

Depois de passar por uma ampla reforma, o Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes (MUP) será reaberto ao público em fevereiro de 2017.

A reforma, iniciada em junho de 2016, contemplou melhorias na estrutura física, além da implantação de um novo projeto museográfico.

O palácio situado no Centro de Teresina ganhou novas salas, além de pinacoteca e recursos didáticos que auxiliarão no ensino-aprendizagem.

O projeto contempla uma nova disposição das salas do Museu do Piauí, com o devido suporte, adequação e iluminação.

“O museu tinha algumas salas dedicadas a exposições de artes, mas eram amostras que não tinham o devido suporte. Nós vamos montar uma pinacoteca com vários seguimentos na área das artes plásticas”, comenta o arquiteto responsável pelo projeto, Paulo Vasconcelos

Museu do Piauí. Praça Marechal Deodoro da Fonseca , s/n, Centro, Teresina, Piauí. Aberto de terça a sexta, das 8h às 17:30, aos sábados e domingos, das 8h às 12h.

Fique atento! Horários podem mudar sem aviso prévio. Consulte sempre os sites oficiais.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Um comentário em “Museu do Piauí”.

Os comentários não representam a opinião do www.historiadasartes.com, a responsabilidade é do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *