Chapelle Royale do Château de Versailles

História das Artes > Sala dos Professores > Chapelle Royale do Château de Versailles
Chapelle Royale do Château de Versailles
   

O Château de Versailles, em português Palácio de Versalhes, é um castelo real localizado na cidade de Versalhes, uma aldeia rural à época de sua construção, fica distante 30 minutos de trem saindo de Paris. Desde 1682, quando Luís XIV se mudou de Paris, até a família Real ser forçada a voltar à capital em 1789, a Corte de Versalhes foi o centro do poder do Antigo Regime na França.

Logo no início da visita ao Palácio de Versalhes, a primeira visão que temos é a da Chapelle Royale. Ali, o rei assistia todos os dias, às 10 horas da manhã a Missa do Rei. O rei, do alto da sua tribuna, assistia à missa e ouvia ao acompanhamento musical do fabuloso órgão. O segundo andar da capela era reservado apenas aos membros da família real e a alguns sortudos convidados.

A capela atual projetada pelo arquiteto do rei, Jules Hardouin-Mansart, foi consagrada em 1710 e dedicada a Saint Louis (ancestral e santo patrono dos reis da França). A decoração é rica em esculturas e nas abobadas vemos pinturas feitas pelos artistas mais célebres da época.

O órgão, desenhado por Robert de Cotte, em 1710, esculpido por Philippe Bertrand, é decorado por querubins rechonchudos em torno de um baixo-relevo que descreve o rei David com uma harpa. Normalmente colocado acima da entrada, aqui é excepcionalmente instalado acima do altar.

O modelo palatino da capela é tradicional, de qualquer forma, a colunata coríntia estriada do nível da tribuna é de um estilo clássico que antecipa o Neoclassicismo do final do século 18.

Um dos aspectos curiosos é que o Palácio de Versalhes teve uma sucessão de capelas. No reinado de Luís XIV, Versalhes viu não menos de cinco capelas. A quinta capela, que tratamos aqui, é considerada uma obra-prima.

Toda essa decoração deslumbrante serviu de cenário para as celebrações de batismos e casamentos dos futuros reis da França, como por exemplo, o casamento do futuro rei Louis XVI e de Maria Antonieta, em 1770. Atualmente a capela serve como local de concertos de câmara.

COMO CITAR?

Para citar o História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. Chapelle Royale do Château de Versailles. História das Artes, 2020. Disponível em: <https://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/chapelle-royale-do-chateau-de-versailles/>. Acesso em 01 Dec 2020.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Um comentário em “Chapelle Royale do Château de Versailles”.

Os comentários não representam a opinião do www.historiadasartes.com, a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. Excelente artigo! Já visitei o seu blog outras vezes, porém nunca
    tinha escrito um comentário. Pus seu blog
    nos meus favoritos para que eu não perca nenhuma atualização.
    Grande abraço!

Deixe uma resposta para felipe Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: