Lavrador de Café, Candido Portinari

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > Lavrador de Café, Candido Portinari
Lavrador de Café, Candido Portinari

Com a obra O Lavrador de Café,  Portinari conquistou o prêmio Carnegie – Estados Unidos,  projeta internacionalmente seu nome tornando-se a figura de maior prestígio na pintura contemporânea brasileira.

Candido Portinari retratou pessoas, em suas relações de amizade, nas cenas dos retirantes nordestinos e nos tipos populares, retratando sua história social

Foi um pintor social, tocado de doloroso e revoltado humanitarismo em face da miséria, da fome e da ignorância.

O quadro pintado em 1934 por Portinari tornou-se uma de suas mais famosas obras.

Nele, um trabalhador negro – típico das fazendas de café do século vinte, com uma enxada nas mãos e plantações ao fundo.

Na pintura, o modelo aparece com os braços e pés maiores que o resto do corpo, o que demonstra a aproximação de Portinari com o expressionismo.

Essa deformação das figuras era traço marcante do pintor, representava a sua necessidade de valorizar o trabalhador brasileiro e, ao mesmo tempo, demonstrar a figura dramática e comovente do negro, marcado pelo sofrimento do trabalho duro nas fazendas.

Ao lado do lavrador, no quadro, temos uma árvore decepada, símbolo do desmatamento que já começara naquela época, extinção da fauna e flora brasileira, da qual Portinari sempre foi admirador dando a ela, inclusive, espaços em suas mais variadas obras.

Ao fundo temos os pés de café, que já estão indo em direção ao local de escoamento, encontrando-se também com os montes de grãos também ao fundo, o que denota a superprodução da época, neste sentido, o olhar do lavrador parece ser também expressivo, como quem compreende o desmatamento, a exploração e devastação da flora.

Outra figura que na obra não passa despercebida é o trem que cruza a lavoura de café, na época, o trem era o meio de transporta utilizado para exportação do café para diversos países, ademais a figura reforça a valorização do trabalhador rural, que sustenta não somente o país como o mundo por meio da exportação já presente na época.

Ficha técnica:

Título: O Lavrador de Café

Técnica: Óleo sobre tela – dimensões 1 metro por 80 centímetros

Autor Candido Portinari

Ano: 1934

Faça você também! Escolha uma imagem que retrata um trabalhador e seu meio social. Faça o desenho e escolha cores que traduzam o meio ambiente desse trabalhador.

 

Fotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas redes sociais, usando a #historiadasartestalento

 

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *