Lixo Extraordinário

História das Artes > Sala dos Professores > Lixo Extraordinário
Lixo Extraordinário

Para produzir o filme Lixo Extraordinário o artista plástico Vik Muniz e sua equipe que focaram nas desumanas jornadas dos catadores de material reciclável do Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Esse local é o maior aterro sanitário da América Latina, responsável por receber cerca de 70% dos dejetos da capital fluminense.

A tarefa do artista consistia em usar em suas grandiosas obras o que era descartado pelos catadores, contando com o auxílio de alguns trabalhadores do aterro.

O líder sindical Sebastião Carlos dos Santos, mais conhecido por Tião, foi retratado em pose igual à do quadro “A Morte de Marat” (1793), do francês Jacques-Louis David.

Além de abordar o processo de criação de Vik Muniz, o filme trata sobre àqueles em busca de oportunidades na vida.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *