Museu Marmottan Monet

História das Artes > Museus > Museu Marmottan Monet
Museu Marmottan Monet

O Museu Marmottan Monet, um dos maiores acervos de pintura impressionista, está instalado em um palacete, em Paris, que originalmente era um pavilhão de caça de Christophe Edmond Kellerman, Duque de Valmy. Em 1882, foi comprado por Jules Marmottan. Seu filho, Paul, estabeleceu-se nele e construiu outra cabana de caça para abrigar sua coleção particular de peças de arte e pinturas do Primeiro Império.

Após a sua morte, ele deixou suas coleções de arte e sua casa na cidade – que se tornou o Museu Marmottan Monet em 1934 – e os históricos arquivos da Biblioteca de Boulogne para a Academia Francesa de Belas Artes.

Em 1957, o Museu Marmottan Monet recebeu a coleção particular de Madame Victorine Donop de Monchy como uma doação herdada de seu pai, o Dr. Georges de Bellio, médico de Manet, Monet, Pissarro, Sisley e Renoir, que foi um dos primeiros apreciadores da pintura impressionista.

Em 1966, Michel Monet, o segundo filho do pintor, deixou sua propriedade em Giverny à Academia Francesa de Belas Artes e sua coleção de pinturas, herdada de seu pai, ao Museu Marmottan Monet. Dessa forma, o museu tornou o detentor da maior coleção de Claude Monet do mundo.

As obras adquiridas por Henri Duhem, pintor impressionista, e sua esposa, Mary Sergeant, completaram o acervo em 1987, graças à generosidade de sua filha Nelly Duhem.

A Fundação Denis e Annie Rouart foi criada em 1996 dentro do Museu Marmottan Monet, de acordo com os desejos do benfeitor. O museu foi, portanto, enriquecido com obras de prestígio de Berthe Morisot, Édouard Manet, Edgar Degas e Henri Rouart.

Em 1980, Daniel Wildstein deu ao museu a coleção de iluminuras montada por seu pai. Ao longo dos anos, outras importantes doações vieram enriquecer as coleções do museu, como Emile Bastien Lepage, Vincens Bourguereau, Henri Le Riche, Jean Paul Léon, André Billecocq, Gaston Schulmann, Fundação Florence Gould, Cila Dreyfus e Thérèse Rouart.

A coleção do museu está distribuída no térreo com espaços dedicados à arte do Império, com mobiliário, objetos de decoração e a coleção de iluminuras. O primeiro andar está ocupado pela Fundação Denis e Annie Rouart e seu acervo. No subsolo há um espaço moderno reservado para exposição da coleção Monet e de outros impressionistas.

A coleção de obras de Claude Monet está apresentada em uma sala especialmente construída para esse fim, oferece ao público a oportunidade única de admirar todas as etapas significativas da carreira do mestre e acompanhar a evolução de sua técnica, suas caricaturas juvenis das personalidades de Le Havre ou críticas parisienses até as pinturas inspiradas em seu jardim de Giverny. Também é neste museu que se pode admirar o icônico quadro de Monet, Impressão, Nascer do Sol, que batizou o movimento Impressionismo.

Museu Marmottan Monet. 2 rue Louis Boilly – Paris – França. Aberto todos os dias, exceto segunda-feira, das 10h às 18h, quinta-feira, até às 21h.

Fique atento! O horário pode sofrer modificação. Consulte o site oficial da instituição.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *