O Pintassilgo, Carel Fabritius

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > O Pintassilgo, Carel Fabritius
O Pintassilgo, Carel Fabritius
   

Carel Fabritius foi o discípulo mais talentoso de Rembrandt e um dos poucos que conseguiram escapar à sua enorme influência, criando um estilo muito particular.

Estabeleceu-se em Delft em 1650 e, por sua vez, exerceu grande influência nos artistas da cidade, apesar de sua morte precoce.

No dia 12 de outubro de 1654, o armazém de pólvoras de Delft explodiu, destruindo o bairro onde vivia Fabritius, assim como seu ateliê e muitas de suas pinturas. Transportado para o hospital local, o pintor não resistiu aos ferimentos e morreu aos 32 anos de idade. Algumas das suas pinturas sobreviveram ao incêndio do seu estúdio..

Fabritius usou em seus quadros uma atmosfera diurna e seus tons luminosos devem ter sido uma revelação para Vermeer.

A pintura mostra um pintassilgo europeu em tamanho real em cima da caixa de alimentos, um recipiente azul com tampa, que é cercado por dois semi-anéis de madeira fixados na parede. O pássaro está empoleirado no anel superior, ao qual sua perna é presa por uma corrente fina. Na parte inferior, consta a assinatura e data de ” C fabritivs 1654 “.

O pintassilgo é uma pintura de trompe-l’œil, criando a ilusão de profundidade, notadamente através do escorço da cabeça, mas também por realces nos anéis e no pé do pássaro e sombras fortes na parede de gesso, ao fundo. Traços ousados ​​de cores brilhantes acima e toques mais claros de cores mais opacas abaixo também acentuam o efeito visual.

O ponto de vista parece estar ligeiramente abaixo do pássaro, sugerindo que ele deveria estar numa posição elevada. Há suposições de que ter sido parte de um batente de uma janela ou de uma porta, dando a ilusão de um pássaro empoleirado real para os transeuntes.

O Pintassilgo, romance da americana Donna Tartt, ganhador do prêmio Pulitzer de ficção em 2014, tem sua trama norteada pelo quadro O Pintassilgo.

O Pintassilgo, 1654, óleo sobre madeira, 33,5 x 22,8 cm, Carel Fabritius, Mauritshuis, Haia, Holanda.

 

 

 

pincelAgora que você sabe mais detalhes sobre esse quadro de Carel Fabritius, experimente desenvolver sua releitura sobre o tema, inspire-se em pássaros, e use o material colorido que você mais gostar.

quadroFotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas nossas redes sociais, usando a #historiadasartestalento

COMO CITAR?

Para citar o História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. O Pintassilgo, Carel Fabritius. História das Artes, 2020. Disponível em: <https://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/pintassilgo-fabritius/>. Acesso em 29 Nov 2020.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

2 comentários em “O Pintassilgo, Carel Fabritius”.

Os comentários não representam a opinião do www.historiadasartes.com, a responsabilidade é do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: