Expressionismo

História das Artes > Posts com a tag "Expressionismo" (Página 2)
O Pequeno Confeiteiro, Chaïm Soutine

O Pequeno Confeiteiro, Chaïm Soutine

Manchas espessas de tinta animam a superfície deste quadro. As formas distorcidas e o colorido agitado dão um ar de vivacidade desarticulada ao confeiteiro. Continue Lendo

De onde viemos? O que somos? Para onde vamos? de Paul Gauguin

De onde viemos? O que somos? Para onde vamos? de Paul Gauguin

A obra de Paul Gauguin, De Onde Viemos? O Que Somos? Para Onde Vamos? é  um friso enorme e com cores exóticas é, possivelmente, a obra mais ambiciosa do artista.

O cenário da pintura é o Taiti, lugar no qual o pintor passou a maior parte de seus últimos dez anos. Continue Lendo

A Montanha de Santa Vitória, Paul Cézanne

A Montanha de Santa Vitória, Paul Cézanne

Cézanne foi obcecado pela imponência dessa montanha, e pintou-a mais de sessenta vezes entre desenhos e pinturas, com crescente liberdade. Continue Lendo

Mont Sainte-Victoire, Paul Cézanne

Mont Sainte-Victoire, Paul Cézanne

Roxos, azuis, amarelos e vermelhos criam a montanha no sul da França. Em vez de alterar os tons das cores na medida que variavam com a luz e sombra, Cézanne alterava as próprias cores.

Continue Lendo

Paul Cézanne

Paul Cézanne

Paul Cézanne nasceu a 19 de janeiro de 1839, em Aix-en-Provence, pequena cidade da região mediterrânea francesa. Seu pai, Louis-Auguste Cézanne, era um próspero chapeleiro que, em 1848 fundou com um sócio o Banco Cézanne & Cabassol, o único existente em Aix, cujo crescimento trouxe fortuna à família. A mãe, Anne-Elisabeth-Honorine Aubert, havia sido operária da fábrica de chapéus de Louis-Auguste, com quem se casou em 1844, quando Paul já tinha 5 anos. Continue Lendo

As Grandes Banhistas, Paul Cézanne

As Grandes Banhistas, Paul Cézanne

Nos últimos anos de vida, Paul Cézanne conservou sempre, na solidão do seu ateliê de Aix-en-Provence, três quadros de grande dimensão que representavam um grupo de nus femininos em uma paisagem. Continue Lendo

A Cuca – Tarsila do Amaral

A Cuca – Tarsila do Amaral

Tarsila do Amaral (1886-1973) foi uma das mais importantes artistas do Brasil. Após passar dois anos em Paris, retorna a São Paulo em 1922 para integrar o “Grupo dos Cinco”, que defende as ideias da Semana de Arte Moderna e toma a frente do Movimento Modernista do país. Continue Lendo