Aldo Bonadei

Aldo Bonadei

Nascido em São Paulo, em 17 de junho de 1906, Aldo Cláudio Felipe Bonadei foi pintor, designer, gravador, figurinista e professor. Descendente de imigrantes italianos de classe média e desde criança demonstrava grande interesse pelos seus desenhos. Conclui seu primeiro trabalho a óleo com 9 anos de idade.

Entre 1923 e 1928 é aluno de desenho do pintor Pedro Alexandrino, período em que também frequenta o ateliê do pintor Antonio Rocco. Em 1929, Bonadei torna-se amigo do professor de arte Amadeo Scavone, com o qual mantém conversas quase diárias sobre arte. Segundo o artista, Scavone o ensina a estruturar mentalmente a composição em formas, linhas e valores de cor. Viaja para a Itália, entre 1930 e 1931, e frequenta a Academia de Belas Artes de Florença, onde tem aulas com o pintor Felice Carena e seu assistente Ennio Pozzi, ambos ligados ao movimento Novecento (1922).

Nesse período, dedica-se ao desenho da figura humana, principalmente ao nu. Retorna a São Paulo no início da década de 1930 e participa ativamente do Grupo Santa Helena, da Família Artística Paulista – FAP e do Sindicato dos Artistas Plásticos. Pinta principalmente naturezas-mortas e paisagens urbanas e suburbanas de São Paulo, temas que se tornam constantes. Destaca-se em suas obras do período o diálogo constante com a obra de Paul Cézanne, no tratamento da cor e no uso da pincelada.

Na década de 1940, leciona pintura e trabalha como figurinista, cria modelos para vestidos e desenhos para bordados. Dessa atividade advém a ideia de aplicar sobre a tela costuras ou bordados, de maneira a determinar relevo e textura na composição. O período marca maior liberdade plástica do artista, que pinta quadros que buscam estabelecer relação entre música, ritmos e modulações da cor e pintura.

Em seguida, sob o impacto da abstração, que começa a ser apresentada no país em importantes mostras, Bonadei interessa-se pelo cubismo e posteriormente busca a compreensão perceptiva do espaço por meio da teoria da Gestalt.

Em 1949 leciona na Escola Livre de Artes Plásticas, primeira escola de arte moderna de São Paulo e participa do Grupo Teatro de Vanguarda. No ano seguinte, funda a Oficina de Arte – O. D. A., com Odetto Guersoni e Bassano Vaccarini.

No fim da década de 1950 atua como figurinista nas peças Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, e Casamento Suspeitoso, de Ariano Suassuna, ambas encenadas pela Companhia Nídia Lícia – Sérgio Cardoso. Nesse período, desenha alguns figurinos para dois filmes dirigidos por Walter Hugo Khoury, Fronteiras do Inferno e Na Garganta do Diabo.

Aldo Bonadei morre aos 68 anos de idade, em São Paulo, no dia 16 de janeiro de 1974. Ao longo de sua carreira, ele esteve presente em inúmeras exposições pelo Brasil e no exterior, sua obra possui vários gêneros como retratos, nus, paisagens, naturezas morte e abstrações informais e geométricas.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *