Construção de uma igreja colonial de sucata

História das Artes > Olho-vivo > Ateliê > Construção de uma igreja colonial de sucata
Construção de uma igreja colonial de sucata

Os jesuítas chegaram ao Brasil e construíram igrejas monumentais, seminários e escolas de catequese e de artes e ofícios. Essa presença deixou suas marcas da Amazônia ao Rio Grande do Sul.

A arte devia servir a Deus e transformar as cerimonias em espetáculos fascinantes e sedutores.

Entalhes, pinturas, ouro, prataria, esculturas, ricos tecidos formavam o cenário para os rituais religiosos.

O objetivo dessa grandiosidade construídos em pequenas vilas, serviam para atrair não apenas os senhores proprietários de terras, mas toda a população dos arredores.

Algumas imitavam fielmente igrejas de Lisboa e da Itália.

A escultura em pedra e madeira, bem como a pintura desenvolveram-se com o objetivo de realçar as igrejas para que a mensagem chegasse para todos.

Os modelos eram europeus mas aos poucos figuras tropicais, como frutas e pássaros, eram colocadas lado a lado com o modelo original.


Proposta: Construção de uma igreja colonial de sucata

Material: Caixas de papelão de tamanhos variados, cola branca, pinceis, tinta guache, retalhos de papel celofane e palitos de madeira.

Modo de fazer: Monte as caixas colando-as uma a outra para formar a sua igreja colonial.
Passe cola branca em toda a sua superfície formando uma camada de impermeabilização, deixe secar até a cola ficar transparente.
Pinte a sua construção com as suas cores preferidas.
Acrescente os detalhes, a cruz de madeira no alto da construção e papel celofane imitando as janelas da igreja. A sua igreja colonial está pronta!


Fotografe a sua obra e disponibilize nas redes sociais usando #historiadasartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *