Expressionismo e Museu Van Gogh, Amsterdam, Holanda

História das Artes > Sala dos Professores > Expressionismo e Museu Van Gogh, Amsterdam, Holanda
Expressionismo e Museu Van Gogh, Amsterdam, Holanda
   

O expressionismo compreende a deformação da realidade para expressar de forma subjectiva a natureza e o ser humano, dando primazia à expressão de sentimentos em relação à simples descrição objetiva da realidade.

Através de uma paleta cromática vincada e agressiva e do recurso às temáticas da solidão e da miséria, o expressionismo é um reflexo da angústia e ansiedade que dominavam os círculos artísticos e intelectuais da Alemanha durante os anos anteriores à Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e que se prolongaria até ao fim do período entre-guerras (1918-1939).

Angústia que suscitou um desejo veemente de transformar a vida, de alargar as dimensões da imaginação e de renovar a linguagem artística. O expressionismo defendia a liberdade individual, o primado da subjetividade, o irracionalismo, o arrebatamento e os temas proibidos – o excitante, diabólico, sexual, fantástico ou perverso.

O Museu de Van Gogh fica em Amsterdam, na Holanda, e possui a maior coleção de pinturas do pintor Vicent Van Gogh, além de desenhos e das suas correspondências com seu irmão. É uma ótima oportunidade de comparar o desenvolvimento da pintura de Van Gogh com pinturas de outros artistas que também estão em exposição no museu.

COMO CITAR?

Para citar o História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. Expressionismo e Museu Van Gogh, Amsterdam, Holanda. História das Artes, 2020. Disponível em: <http://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/expressionismo-e-museu-van-gogh-amsterdam-holanda/>. Acesso em 04 Dec 2020.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: