Museu Cognacq-Jay

História das Artes > Museus > Museu Cognacq-Jay
Museu Cognacq-Jay
   

O museu Cognacq-Jay, geralmente fica de fora da agenda cultural do turista.

O museu está instalado em uma mansão, classificada monumento histόrico sendo o  prédio datado de 1575, cuja fachada e anexos foram construίdos no século 18.

O Museu Cognacq-Jay abriga a coleção de arte do século XVIII acumulada entre 1900 e 1927 por Ernest Cognacq, fundador das lojas de departamentos “La Samaritaine”, e sua esposa Marie-Louise Jay.

Após sua morte em 1928, Ernest Cognacq legou essas obras à cidade de Paris para que sua coleção, que oferece uma perspectiva artística única sobre a Idade do Iluminismo, permanecesse acessível ao público.

Inaugurado em 1929 no Boulevard des Capucines, em um prédio adjacente à Samaritaine de Luxe, em 1990 o museu foi transferido para a Mansão Donon, um local histórico no bairro de Marais.

Uma das salas expositivas do Museu Cognacq-Jay

Longe de ser “gravada na pedra” como outras instituições importantes baseadas em coleções particulares, a coleção Cognacq-Jay foi enriquecida ano após ano por aquisições que estão de acordo com o espírito estabelecido pelo gosto e perspectiva de um colecionador do início do século XX.

Retrato de Ernest Cognacq

Formada em um período em que o século XVIII foi considerado o apogeu absoluto do design de interiores burguês.

A natureza desta coleção, que compreende principalmente pequenas obras e cujo tema muitas vezes toca a intimidade da esfera privada, de retratos a interiores, significa que o museu oferece uma visão única e envolvente do século XVIII francês como foi percebido em início do século XX: um século em que a sociabilidade, a discussão e a arte de viver foram consideradas fundamentais para o desenvolvimento pessoal.

Uma das salas expositivas do Museu Cognacq-Jay

Ernest Cognacq optou por não deixar toda a sua coleção em sua casa parisiense, preferindo expor uma seleção de obras do século XVIII em um espaço separado, inspirando-se no Museu Carnavalet e buscando criar um ambiente de época onde os painéis de madeira e outros designs de interiores as características estariam de acordo com as obras de arte em exibição.

Detalhe dos painéis de madeira com as obras de arte expostas.

Permanecendo fiel a este espírito de recriação retrospectiva, e nunca esquecendo que essas coleções representam uma visão parcial, necessariamente subjetiva do século XVIII, o Museu Cognacq-Jay apresenta exposições que visam ampliar a compreensão dos visitantes sobre a arte e a sociedade francesa no século XVIII , mas também do fascínio que o Iluminismo continua a evocar em nossos dias.

Uma das salas expositivas do Museu Cognacq-Jay

Pinturas de Canaletto, Tiepolo, Boucher, Fragonard, Greuze, Reynolds ; pastéis de La Tour e Perronneau ; esculturas de Houdon, Lemoyne, Clodion ; porcelanas de Saxe ; objetos de ourivesaria, moveis em marchetaria e outros.

Decoração de época do Museu Cognacq-Jay

A coleção é formada de objetos de pequena dimensão proporcionando ao visitante uma visão intimista de um século caracterizado por pequenos espaços refinados, onde se pode ter uma ideia da elegante arte de viver no século das Luzes.

O destaque do museu vai para importantes obras de artistas representantes do estilo rococό.

Museu Cognacq Jay. Rua Elzévir, 8, Paris, França. Aberto de terça a domingo, das 10h até 18h.

Fique atento! O horário pode ser modificado. Consulte o site da instituição.

COMO CITAR?

Para citar o História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. Museu Cognacq-Jay. História das Artes, 2020. Disponível em: <http://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/museu-cognacq-jay/>. Acesso em 28 Oct 2020.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: