Técnicas artísticas: a arte do couro

História das Artes > Sala dos Professores > Técnicas artísticas: a arte do couro
Técnicas artísticas: a arte do couro

O trabalho artístico sobre a pele curtida de animais é uma especialidade artística nas chamadas artes decorativas ou aplicadas.

Os adornos com pele de cabra curtida são chamados de cordobane, no que deriva da sua fabricação na cidade espanhola de Córdoba.

O guadameci ou guadamecil é  uma antiga tapeçaria de couro com pinturas e dourados, feita em Gadamés, cidade da Tripolitânia, na África.

Uma das aplicações mais comuns do couro é a encadernação de livros, que alcançou desenvolvimento espetacular a partir do Renascimento.

As encadernações de couro eram decoradas com trabalhos de relevos e desenhos lineares feitos por incisões e perfurações sobre o couro, tendo em geral o centro ocupado com um padrão em forma de diamante ou circular.

As encadernações de livros islâmicos tiveram origem na excepcional artesania manual do couro dos cristãos da Síria e Egito. Os invasores muçulmanos do século 7 absorveram as técnicas manuais e métodos de encadernação dos territórios conquistados, levando a habilidade do trabalho sobre couro ao norte da Africa e chegando até a Europa pela Sicília e Espanha.

A técnica de encadernação do Oriente Médio diferenciava-se radicalmente da forma medieval europeia, tanto em processo de produção quanto no acabamento. Ao invés da fixação das robustas placas de madeira maciça, a capa oriental era concebida na forma de uma proteção de couro leve modelada sobre uma base de papelão. O agrupamento das folhas de texto, costuradas com leveza, era feito primeiro fixando-as por trás com uma cola forte e um tipo de tira de tecido largo; depois era fixado a uma espinha, tal qual ainda se faz nas encadernações de hoje.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *