Técnicas artísticas: o metal

História das Artes > Sala dos Professores > Técnicas artísticas: o metal
Técnicas artísticas: o metal

Como o próprio nome indica são conhecidas como artes do metal as manifestações artísticas, de caráter utilitário e/ou decorativo, que utilizam qualquer tipo de metal na fabricação. ainda que haja registro dessa técnica desde os períodos mais antigos da história da humanidade.

A grade é uma rede de barras metálicas geralmente de ferro forjado (também existem as de bronze), que protege um aposento ou altar. Esteticamente, esse tipo de arte corresponde à evolução da história da arquitetura e da decoração, de modo que é possível fazer uma catalogação de formas e usos, ligados aos problemas espaciais, ornamentais e simbólicos de cada período histórico.

Desde o final do século 15 e sobretudo durante o século 16, a grade tem papel fundamental como limite espacial dos presbitérios e capelas nas igrejas.

No Renascimento, houve verdadeiros mestres nesse tipo de peças, como o mestre Bartolomé, autor da grade da capela Real de Granada (1518-1523), um elemento indispensável desse conjunto arquitetônico.

As grades também tiveram muita importância na época barroca, quando foram utilizadas em palácios (balcões e janelas) e portões de jardins. No modernismo, as grades passam a ser elemento associado à arquitetura civil, além da religiosa.

Um belo exemplo é a imagem que destacamos, realizada por Antoni Gaudí, arquiteto catalão, é o detalhe do portão das cachoeiras do Parque Güell, em Barcelona.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *