Igrejas de Pedra da Etiopia

História das Artes > Museus > Igrejas de Pedra da Etiopia
Igrejas de Pedra da Etiopia
   

As igrejas escavadas na rocha de Lalibela constituem um Patrimônio Cultural da Humanidade situado na Etiópia, a 640 km ao norte da capital, Adis Abeba, e a 1.500 m de altitude.

Onze igrejas e um mosteiro, além de vários sepulcros e outros lugares sagrados formam uma cidade labiríntica escavada no subsolo.

Cada um destes templos foi talhado na rocha da montanha, como se fossem esculturas.

No século XII, o rei Lalibela apresentou-se como herdeiro da dinastia salomônica, estirpe dinástica criada por Menelique I, filho do rei Salomão e da rainha de Sabá, e ordenou a escavação de vários templos na rocha vulcânica a muitos metros de profundidade, dando início às construções do local.

Essas igrejas foram construídas através do teto.

Teto da Bet Giyorgis (Igreja de São Jorge) – Lalibela – Etiópia

Para seus fiéis, de tradição copta, a peregrinação a Lalibela tem o caráter de uma viagem a Jerusalém.

Nessa região montanhosa  existem 11 igrejas que foram esculpidas diretamente das rochas e de maneira subterrânea.

A forma com que elas foram construídas é totalmente diferente de qualquer coisa já vista: as estruturas monolíticas foram escavadas a pelo menos 40 metros em baixo da montanha.

Igreja escavada na rocha em Lalibela – Etiópia – África

Além de estarem mergulhadas na Terra, elas possuem algumas aberturas em formato de cruz, que fazem com que o sol possa penetrar no interior das capelas únicas.

E provavelmente não há nada dentro da instalação.

É possível perceber que a área interna da capela é oca.

Como referência, saiba que a Unesco considera que são 11:

-Bet Medhane Alem (Igreja Casa do Salvador do Mundo)

Bet Medhane Alem (Igreja Casa do Salvador do Mundo) – Lalibela – Etiopia Essa construção tem uma cobertura de proteção feita pela Unesco

-Bet Maryam (Igreja de Maria)
-Bet Golgotha & Bet Mikael ou Bet Debre Sina (Igreja do Monte Sinai)
-Bet Meskel (Igreja da Cruz)
-Bet Danaghel (Igreja das Virgens)
-Bet Uraiel
-Bet Amanuel (Igreja de Emanuel)
-Bet Merkorios
-Bet Abba Libanos
-Bet Gabriel-Rufael (Igreja de Gabriel e Rafael)
-Bet Giyorgis (Igreja de São Jorge)

Bet Giyorgis (Igreja de São Jorge) – Lalibela-Etiópia – África

Bet Medhane Alem, por exemplo, já apareceu em livros de recordes por ter sido construída em um único monólito, sendo considerada a maior do tipo.

Existe ainda a Igreja de São Jorge em Lalibela, famosa por seu formato de desenho cruciforme singular.

Todas elas estão no trecho do rio Jordão do país.

Vista aérea de uma das igrejas de pedra – Lalibela – Etiópia – África

Acredita-se que o pensamento sobre construir monumentos religiosos de tamanha grandiosidade não tenha surgido do nada.

Muitos pesquisadores afirmam que o rei teria viajado para Jerusalém em torno do ano 1187 a.C..

Isso aconteceu pouco antes do território ser conquistado pelos muçulmanos que interromperam as peregrinações cristãs.

O governo de Lalibela foi dos anos 1181 até 1221 e seu maior legado provavelmente foram as impressionantes igrejas de pedra submersas.

Elas continuam sendo pontos turísticos e religiosos importantes na região, o que faz com que muitos peregrinem a pé até o local.

Interior de uma das Igrejas de Pedra de Lalibela – Etiópia – África

O local recebe até 100 mil visitantes a cada ano.

Atualmente, muitas pessoas já não seguem mais o Cristianismo Ortodoxo Etíope, que moldou o pensamento religioso da região por muitos anos e fez com que as igrejas fossem construídas em primeiro lugar.

Capitel de coluna no interior Bet Maryam (Igreja de Maria) – Lalibela – Etiópia -África

Ainda assim, elas permanecem como um ponto notável do país, que atrai pesquisas e turistas.

Por isso, os monumentos foram considerados como patrimônios mundiais da UNESCO, logo no começo desse projeto.

Em 1978, elas foram algumas das primeiras construções a serem protegidas pela ONU.

Unnamed Road, Lalibela, Etiópia – África

Recomenda-se agendamento com agência ou guia turístico especializado do local.

 

COMO CITAR:

Para citar esta página do História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o texto abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. Igrejas de Pedra da Etiopia. História das Artes, 2021. Disponível em: <https://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/igrejas-de-pedra-da-etiopia/>. Acesso em 11 May 2021.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: