MAM 70: MAM e MAC – USP | MAM | SP

História das Artes > Sala dos Professores > MAM 70: MAM e MAC – USP | MAM | SP
MAM 70: MAM e MAC – USP | MAM | SP

A exposição comemorativa é uma colaboração entre o Museu de Arte Moderna de São Paulo e o Museu de Arte Contemporânea da USP, com destaque para mostras emblemáticas da primeira fase do MAM, nas décadas de 1940 e 1950, antes da doação de sua coleção para o MAC.

A mostra tem o objetivo  identificar os elementos em comum entre as instituições.

Serão apresentadas exposições importantes na narrativa da história da arte brasileira, como a primeira Bienal de São Paulo, realizada pelo MAM em 1951, e a mostra do Grupo Ruptura, em 1952.

Além das mostras periódicas, Jovem Arte Contemporânea, criada pelo MAC em 1967, e o Panorama da Arte Brasileira, criado pelo MAM em 1969.

Estas mostras, juntamente com a Bienal, ocuparam papel fundamental no calendário artístico brasileiro, consagrando-o no circuito internacional.

Serão expostas obras integrantes das mostras originais do MAM e de mostras posteriores do MAM e do MAC, construindo uma genealogia de exposições a partir de uma raiz museológica comum.

Fundado em 1948, o MAM São Paulo é um dos primeiros no Brasil dedicados a colecionar e exibir arte moderna.

Sua ação pioneira acabou originando outras instituições relevantes no cenário cultural, como a Fundação Bienal de São Paulo, o Museu de Arte Contemporânea da USP e a Cinemateca Brasileira.

Com uma coleção de mais de 5 mil obras produzidas pelos nomes mais representativos da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira, o MAM selecionou 103 obras para essa exposição que aponta para o futuro.

“Desde sua fundação, o MAM é um museu que assumiu permanentemente o risco de lidar com a produção experimental, daí seu compromisso com a prospecção da contemporaneidade”, afirma o curador do Museu, Felipe Chaimovich.

Obra de Matheus Rodrigo

Entre as peças selecionadas para esta exposição encontram-se desde trabalhos europeus, como os de Joan Miró, Fernand Léger, Jean Arp, até brasileiros como Alfredo Volpi, Geraldo de Barros, Maureen Bisilliat, Nelson Leirner, Cildo Meireles, Tunga, Anna Bella Geiger, Ana Maria Tavares e Claudia Andujar, entre outros nomes.

A mostra foi organizada em duas partes:

  • Na Sala Paulo Figueiredo estão obras do período inicial do MAM, entre 1949 e 1963.
  • Na Sala Milú Villela, a maior do museu, estão obras das coleções do MAM e do MAC USP adquiridas após essa data.
    Conectando ambas as salas, está uma linha do tempo contando essa história sempre seguindo quatro valores norteiam os núcleos expositivos.

Curadoria Ana Magalhães, Helouise Costa e Felipe Chaimovich

Museu de Arte Moderna de São Paulo. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº. Acesso próximo, pelo portões 2 e 3. Parque Ibirapuera. De terça a domingo, das 10h às 17h30 (com permanência até às 18h). Aos sábados, entrada grátis. Até 16/12/18.

Fique atento! O horário pode sofrer alteração. Consulte o site oficial da instituição.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *