Sala dos Professores

História das Artes > Posts com a tag "Sala dos Professores" (Página 2)
O Grito do Palleter, Sorolla
   

O Grito do Palleter, Sorolla

Sorolla pintou seu primeiro quadro de história O Dois de Maio, em 1884. Realizou-o ao ar livre, nos corredores da Praça de Touros de Valença. Esta maneira de pintar ao ar livre chamou a atenção do público na Exposição Nacional de Belas Artes de Madri, obtendo então a segunda medalha. Continue Lendo

A Trança, Renoir
   

A Trança, Renoir

A modelo Suzanne Valadon, que já havia aparecido em outras obras de Renoir, posou para esta obra. Nela, apresenta-se uma moça recolhendo o cabelo em uma trança, em uma atitude de total concentração. Continue Lendo

Tesouros do Acervo – Petit Palais – Paris
   

Tesouros do Acervo – Petit Palais – Paris

O que é acervo: significa grande quantidade de algo, abundância.

É uma palavra proveniente do termo latino acervus (coleção).

Em geral, a palavra é utilizada para fazer referência a uma coleção de obras ou bens que fazem parte de um patrimônio, seja de propriedade privada ou pública. Continue Lendo

Retrato de Leão X com Dois Cardeais, Rafael Sanzio
   

Retrato de Leão X com Dois Cardeais, Rafael Sanzio

Por volta de 1518-1519, Rafael executa um retrato de Leão X, papa sucessor de Júlio II. Nele, o pontífice aparece sentado diante de sua mesa de trabalho e rodeado pelos cardeais Giulio de Médici, que seria o futuro Clemente VII e Lourenço Rossi. Vasari descreveu detalhadamente a obra desta forma: “… se veem estas figuras, como se não estivessem pintadas, mas sim de inteiro relevo; parece que se pode tocar o veludo Continue Lendo

Margaret Mee – Artista dedicada à botânica da Amazônia.
   

Margaret Mee – Artista dedicada à botânica da Amazônia.

Margaret Ursula Mee , nasceu em Chesham, 22 de maio de 1909, foi uma artista botânica inglesa que se especializou em plantas da Amazônia brasileira .

Estudou arte na “St. Martin’s School of Art”, no “Centre School of Art” e na “Camberwell School of Art” em Londres, recebendo o diploma de pintura e design em 1950.

Mudou-se para o Brasil com Greville, seu segundo marido, em 1952 para ensinar arte na Escola Britânica de São Paulo, tornando-se uma artista de botânica pelo Instituto de Botânica de São Paulo em 1958, explorando a floresta tropical e mais especificamente o estado do Amazonas, a partir de 1964, pintando as plantas que viu e colecionando algumas para posterior ilustração. Continue Lendo

Verão, Sorolla
   

Verão, Sorolla

A partir de 1903 começa sua ampla série de obras sobre cenas nas praias levantinas que passarão a ser as mais representativas de sua ampla produção. A tela de grandes medidas é uma exceção ao formato habitual que costumava utilizar para obras sobre esta temática. Continue Lendo

Como fazer carimbos com folhas
   

Como fazer carimbos com folhas

Nas atividades de Arte a inspiração de cada estação do ano servem para obter um ótimo repertório de conteúdo e ideias para lindos trabalhos.

O outono, por exemplo, favorece a queda natural de folhas com diversos formatos e tamanhos facilitando a escolha e a coleta, para material das atividades.

Com o objetivo de explorar diversos materiais e texturas, a atividade traz o lúdico e o estímulo para que o artista possa elaborar suas criações.

Proposta: composição de imagens a partir do carimbo de folhas.


Material:
Papel sulfite ou caderno de desenho;
Folhas coletadas;
Tinta guache;
Lápis de cor ou giz de cera.

Como fazer:
Escolha as folhas para fazer sua composição;
Escolha as cores que você utilizará para carimbar;
Passe tinta delicadamente na folha escolhida;
Colocar sobre o papel e passar a mão por cima da folha para que imprima no papel o seu formato e ranhuras;
Vá escolhendo outras folhas e vá carimbando o seu desenho, usando cores diferentes para trazer mais dinamismo a sua composição.

Dicas:
– use várias cores sobre a mesma folha, o efeito fica muito interessante;


– faça um fundo na sua composição com carimbos de folhas com giz de cera para dar um acabamento ao seu trabalho;

– Uma guirlanda com folhas carimbadas:


Seu trabalho pronto, fotografe a sua obra e disponibilize nas mídias sociais #historiadasartestalento.

As Banhistas, Renoir
   

As Banhistas, Renoir

Renoir começou esta tela em 1918 e terminou-a no meio de fortes dores, em 1919, poucos meses antes de sua morte. Nela ele torna a tratar pela última vez seu tema mais constante: o nu feminino, que ele tanto gostava de expressar em quadros protagonizados por jovens banhistas.

Continue Lendo

Museu Nacional de Tóquio
   

Museu Nacional de Tóquio

O Tokyo National Museum (東京国立博物館, Tōkyō Kokuritsu Hakubutsukan/ Museu Nacional de Tokyo) é o maior e mais antigo museu do Japão, sendo fundado em 1872.

Localizado no Parque Ueno, o local abriga mais de 100 mil objetos de valor arqueológico e artístico de várias eras da história japonesa e de outros países asiáticos. Seu acervo inclui 87 obras pertencentes ao Tesouro Nacional Japonês e 610 itens classificados como propriedade cultural de importância. Continue Lendo