Tomie Ohtake

História das Artes > Posts com a tag "Tomie Ohtake"
Tempo Presente – Espaço Cultural Porto Seguro – São Paulo

Tempo Presente – Espaço Cultural Porto Seguro – São Paulo

Interagir, partilhar, incluir, abrir-se sensorialmente ao espaço e aos outros.

Desse encontro pode nascer uma poética, e esta é a experiência que está no cerne da mostra “Tempo Presente”. Continue Lendo

Caixa Cultural de São Paulo

Caixa Cultural de São Paulo

No marco zero da cidade de São Paulo, destaca-se o prédio da Caixa Cultural São Paulo que oferece, logo na entrada, computadores com acesso à internet. Ali também se encontram as galerias Florisbela de Araújo Rodrigues e D. Pedro II, além do Grande Salão, onde são realizados espetáculos de dança, teatro, shows, debates, leituras dramáticas e palestras. Continue Lendo

Instituto Tomie Ohtake

Instituto Tomie Ohtake

Inaugurado em novembro de 2001, é um espaço da cidade de São Paulo especialmente projetado, arquitetônica e conceitualmente, para realizar mostras nacionais e internacionais de artes plásticas, arquitetura e design.

O Instituto leva o nome da artista Tomie Ohtake e desenvolve exposições que focalizam os últimos 60 anos do cenário artístico, ou movimentos anteriores que levam a entender melhor o período em que Tomie atuou, organizando mostras inéditas no Brasil. Continue Lendo

Tapeçaria: Obras de arte tecidas

Tapeçaria: Obras de arte tecidas

É a arte de se imprimir em lãs de todas as cores as pinturas concebidas por distintos artistas, com o objetivo de decorar os ambientes mais ricos.

A princípio o pintor elabora sua obra, depois os artesãos se debruçam sobre sua matéria-prima e procuram imitar esta imagem e todas as suas nuances. Continue Lendo

Joan Miró: a Força da Matéria

Joan Miró: a Força da Matéria

No Instituto Tomie Ohtake a exposição Joan Miró: a Força da Matéria está dividida cronologicamente e traz um recorte de cerca de 50 anos  da produção do artista. destacando seu permanente interesse na experimentação e na superação de seus próprios limites. A mostra pretende abarcar diferentes fases do percurso do artista, evidenciando como Miró construiu uma linguagem genuína em que a liberdade e a fluidez do traço, assim como a fragmentação e simplificação das figuras foram imprescindíveis. Continue Lendo