Passeio ou Mulher com Sombrinha, Claude Monet

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > Passeio ou Mulher com Sombrinha, Claude Monet
Passeio ou Mulher com Sombrinha, Claude Monet

Impressionismo foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início às grandes tendências da arte do século XX. Havia algumas considerações gerais, muito mais práticas do que teóricas, que os artistas seguiam em seus procedimentos técnicos para obter os resultados que caracterizaram a pintura impressionista.

Claude Monet foi um dos principais artistas desse movimento artístico.

“O Passeio” ou “Mulher com Sombrinha”, é também conhecido como Madame Monet e o Filho, ou ainda como Camille e Jean na Colina, está entre os quadros mais famosos do pintor .

Esta obra pertence a uma série de pinturas de Monet durante os Verões 1875 e 1876 e que representam o jardim da sua nova casa em Argenteuil e campos cobertos de papoulas perto de Colombes e Gennevilliers.

A sua primeira esposa Camille e o seu filho Jean, que teria aproximadamente 8 anos, servem de modelo para a obra.

O mais incomum é que ambos são vistos de baixo para cima.

Este enquadramento mais casual é uma influência direta da fotografia, que no período de desenvolvimento do impressionismo começava a ser explorada pelos artistas.

O dia está ensolarado e o céu cheio de nuvens brancas, passando ao observador uma sensação de tranquilidade e frescura, pois a luz e a brisa parecem ultrapassar os limites da tela.

O pequeno Jean, distante da mãe, aparece mais ao fundo, à esquerda, com o seu chapeuzinho redondo e com as mãos nos bolsos, como se a sua presença fosse apenas acidental, sendo a mãe a personagem mais importante da cena.

Embora os seus traços sejam apenas esboçados, ele mostra-se bastante sério, mantendo um olhar distante.

A vegetação cobre-lhe quase que metade do corpo, enquanto ele parece focar algo distante.

A presença do vento na pintura pode ser percebida através do esvoaçar das vestes de Camille e do dobrar da vegetação.

Os seus pés não são vistos, pois estão cobertos pela relva e flores.

Mesmo assim, Camille mostra-se vaporosa e parece flutuar, levada pela sua sombrinha delicada, mas firme, colocada à direita do seu corpo.

O seu olhar parece dirigir-se ao espectador.

Observando o céu e a relva, notamos que o artista usou longas e rápidas pinceladas, principalmente ao pintar as nuvens, como se não tivesse tempo a perder, se quisesse captar aquele momento, pois a presença do vento ainda torna as nuvens mais fugidias.

O vento agita a roupa da modelo, assim como o seu véu, balança a sombrinha, dobra a vegetação e brinca com as nuvens.

Doze anos após a pintura em que Camille e Jean serviram de modelo e sete anos após a morte de Camille, Monet voltou ao mesmo tema, só que dessa vez sem a presença de uma criança.

Suzanne Hoschedé, uma das filhas da sua companheira Alice, serve de modelo.

Ficha Técnica:

Titulo: Mulher com Sombrinha ou Passeio

Autor: Claude Monet

Técnica: Óleo sobre tela

Ano: 1875

Acervo: National Gallery of Art em Washington, Estados Unidos

Chegou sua vez!

Desenhe uma imagem de uma mãe e seu filho divertindo-se andando por entre canteiros de flores. Detalhe os efeitos da vegetação na sua imagem, use também cores puras como os impressionistas utilizam nas suas pinturas.

Fotografe a sua obra e compartilhe nas redes sociais usando #historiadasartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *