Banho de Criança, Mary Cassatt

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > Banho de Criança, Mary Cassatt
Banho de Criança, Mary Cassatt

A pintora estava em seu auge ao criar essa obra, uma comovente cena do cotidiano doméstico.

Mary Cassatt tinha absorvido a influência dos impressionistas, partilhando seu entusiasmo por cenas da vida urbana moderna.

No entanto, a artista também desenvolveu uma abordagem própria sobre os temas, na qual apresentava, em primeiro lugar, sob a perspectiva feminina.

A artista é mais conhecida por suas pinturas de mães e filhos, mas também produziu imagens de mulheres viajando de barco ou em ônibus, fazendo provas de vestidos e até mesmo dirigindo charretes.

Além do impressionismo a pintora desenvolveu um estilo baseado, também, em gravuras japonesas que ela viu durante uma exposição.

Essa referência é visível na obra O Banho da Criança, como a ênfase nos padrões decorativos e o foco estreito sobre as duas figuras principais.

No início da década de 1890, quando a obra foi pintada, Mary estava fascinada pelas gravuras japonesas, o que explica a estrutura incomum da composição.

O ponto de vista alto, por cima das figuras, é típico da gravura japonesa. Até mesmo a menina parece ter traços ligeiramente orientais.

Na obra a artista  aborda o vínculo terno entre mães e filhos.

Essas representações representam a habilidade da artista em reproduzir os gestos de afeto, criando uma atmosfera de harmonia doméstica.

Embora não tivesse filhos, a pintora vinha de uma família bastante unida.

Como seu amigo e mentor, Edgar Degas, a artista também preferia retratar seus modelos em atitudes incomuns e naturais.

Nas gravuras japoneses, se prendiam mais ao impacto decorativo do que à perspectiva precisa daquilo que retratavam.

Mary Cassatt seguiu esse estilo, o jarro se destaca que pela falta de esforço o faz destoar do tapete, com sua inclinação acentuada.

O Banho da Criança, 1893, Mary Cassatt, óleo sobre tela, 103 x 66,1 cm, Impressionismo, Instituto de Arte de Chicago-Estados Unidos.

Desenhe uma cena comum do seu dia a dia e pinte com o estilo que os impressionistas utilizavam para colorir as suas obras. Use o material que mais gosta de desenhar.

Fotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas redes sociais, usando a #historiadasartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *