Os Acrobatas – Fernand Léger

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > Os Acrobatas – Fernand Léger
Os Acrobatas – Fernand Léger

Fernand Léger tinha na pintura um terreno aberto à pesquisa formal e cromática, onde os temas, recorrentes se manifestavam, ora submissos ora destacados do ambiente envolvente da composição.

As formas geométricas e planas das figuras, combinadas com cores fortes e uniformes, e os densos contornos negros são características de sua obra.

“Os acrobatas”  de 1933 é uma das obras mais conhecidas do pintor cubista Fernand Léger.

Nela, quatro acrobatas foram capturados em plena atuação: a personagem no centro da composição parece balançar-se nos ombros da que se encontra por baixo, enquanto a mulher à esquerda faz piruetas atrás de seu parceiro, que parece impassível.

Ao fundo, encontram-se as cordas e as escadas necessárias ao número de equilibrismo.

m_leger9

Léger coloca os personagens em questão destacados no ambiente, porém o cenário não serve somente de pano de fundo, mas é parte integrante da composição.

Ao geometrizar as figuras planas mais as cores  e os contornos destacados fazem a marca de Léger.

Esta tela integra o acervo do Museu Nacional Fernand Léger, em Biot, França.

pincelAgora é a sua vez:

Comece com um papel quadriculado, forme as figuras usando o contorno dos quadrados, crie uma imagem depois outra, dessa forma formando a sua composição.

Contorne as figuras com caneta hidrográfica preta e depois de seco use as cores de forma uniforme.

Uma dica: use e abuse das cores primárias.

quadroCom sua obra pronta, fotografe e envie para compartilhar nas nossas redes sociais usando #historiaartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *