A Estação de Saint-Lazare, Claude Monet

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > A Estação de Saint-Lazare, Claude Monet
A Estação de Saint-Lazare, Claude Monet

Saint-Lazare era a estação terminal para o nordeste da França  os portos do Canal. O próprio Monet usou a estação nas suas viagens à Normandia e Inglaterra.

Impressionado com os efeitos da luz, infiltrando-se pelo telhado de vidro, e das baforadas de fumaça saindo das locomotivas e dissolvendo-se como nuvens, ele se sentiu inspirado a fazer uma série de quadros da estação.

Seu amigo Émile Zola, aprovou esta obra porque demonstrava que o artista estava descobrindo “a poesia das estações”. Ao contrário de outros pintores da época, entretanto, o interesse de Monet estava nas pessoas que as usava: as figuras aqui aparecem vagamente.

Quando pintou a estação de Saint-Lazare, Monet acabara de deixar Argenteuil para se instalar em Paris. Depois de vários anos de pintura no campo, ele se voltou para paisagens urbanas. Num momento em que os críticos Duranty e Zola exortaram os artistas a pintar seus próprios tempos, Monet tentou diversificar suas fontes de inspiração e desejava ser considerado, como Manet, Degas e Caillebotte, pintor da vida moderna.

Em 1877, instalando-se na área de Nouvelle Athènes, Claude Monet pediu permissão para trabalhar na Estação Saint-Lazare. Na verdade, este foi um cenário ideal para alguém que buscou os efeitos da mudança de luz, movimento, nuvens de vapor e um motivo radicalmente moderno.

Daí seguiram uma série de pinturas com diferentes pontos de vista, incluindo vistas do vasto salão. Apesar da aparente geometria da moldura metálica, o que prevalece aqui é realmente os efeitos da cor e da luz em vez de uma preocupação para descrever máquinas ou viajantes em detalhes.

Certas zonas do quadro passam uma visão quase abstrata. Esta pintura foi louvada por outro pintor da vida moderna, Gustave Caillebotte, cuja pintura era muitas vezes o oposto de Monet.

Esta obra pertence ao acervo do Museu d’Orsay em Paris.

A Estação Saint-Lazare, 1877, óleo sobre tela, 74,9 x 100,3 cm, Claude Monet, Museu d’Orsay, Paris.
pincel

Agora que você sabe mais detalhes sobre esse quadro de Monet, experimente fazer uma releitura dele ou criar uma composição sobre estação de transportes públicos que contenha a luminosidade da luz solar.

quadroFotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas redes sociais, usando a #historiadasartestalento

Teste

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *