A Tragédia, Pablo Picasso

A Tragédia, Pablo Picasso
   

Na época em que Pablo Picasso se tinha mudado para Paris, que corresponde ao Período azul (1902/1904), surgiram várias obras do artista, em  uma série de obras nos quais retratam sempre uma atmosfera de tristeza.

A Fase Azul se deve ao fato da maioria das personagens representadas revelar, através do seu aspeto, o seu terrível estado não só emocional, mas também físico.

Na sua maioria, são cenas como essa obra, protagonizadas por mendigos ou prostitutas, pessoas doentes e, em geral, seres marginalizados pela sociedade, é muito provável que, nessa época, Picasso se sentisse terrivelmente só e angustiado, vivendo numa Paris que era para ele, ainda, um lugar estranho e pouco receptivo.

As cores utilizadas pelo artista estão restritas às tonalidades ricas de azul, embora o artista empregue alguns toques de bege e de rosa pálido que antecipam as suas composições posteriores pertencentes ao Período Rosa.

É interessante assinalar que Picasso que apenas uns anos antes tinha realizado figuras de crianças marcadas pelo seu realismo, decidiu, neste seu Período Azul, pintar um tipo de representação simbólica, eliminando os pormenores das suas figuras, idealizando-as para fazer sobressair somente a tristeza da imagem.

A Tragédia, 1903, óleo sobre madeira, 105,3 x 69 cm, Pablo Picasso, National Gallery de Londres.

Faça você também sua obra que retrate pessoas tristes e utilize na somente tons de azuis na sua arte final.

 

Fotografe o resultado e disponibilize nas mídias sociais usando a #historiadasartestalento

COMO CITAR?

Para citar o História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. A Tragédia, Pablo Picasso. História das Artes, 2020. Disponível em: <http://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/a-tragedia-pablo-picasso/>. Acesso em 26 Nov 2020.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: