A Adoração dos Reis Magos, Giotto

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > A Adoração dos Reis Magos, Giotto
A Adoração dos Reis Magos, Giotto

Essa pintura de Giotto faz parte de uma série que decora o interior da Capela Arena, em Pádua, no norte da Itália. O tema da série é a história da vida e da paixão de Jesus Cristo.

Aqui, Giotto celebra um dos eventos cristãos mais felizes, um fato central na história do Natal: a chegada dos Reis Magos, os três sábios do Oriente que vieram adorar o Salvador recém-nascido, trazendo presentes ouro, incenso e mirra (Mateus 2). Eles foram levados até o Salvador por uma estrela que surgiu no oriente (Mateus2:2).

Giotto introduziu uma nova dimensão na arte que, na época, parecia nada menos que miraculosa: figuras que pareciam existir no espaço real e que mostravam emoções humanas reconhecíveis. Todas as pinturas da Capela Arena são afrescos verdadeiros, isto é, foram pintadas diretamente na parede da capela enquanto a argamassa ainda estava úmida, tornando-se assim parte integral do edifício.

O jovem ansioso, à direita, que cuida do camelo é um detalhe encantador e pessoal, cuidadosamente baseado na observação da vida real. Um aspecto do gênio de Giotto é a sua capacidade de indicar o caráter das pessoas e sua posição social. Essa rapaz do campo, com seu traje rústico, é um contraste para o aspecto majestoso dos Reis Magos.

Os camelos são animais pitorescos, que indicam a origem exótica do três Reis Magos. Parece, porém, que Giotto nunca vira um camelo na vida real. Seus camelos têm olhos azuis, orelhas semelhantes às de um burro e patas de cavalo.

Gaspar, o rei mago ajoelhado, é um bom exemplo de simplificação de formas que celebrizou Giotto. Ele cria uma figura clara, que o olho lê com facilidade, e ação é entendida imediatamente, por si só e como parte da história contada no quadro. A figura ajoelhada tem volume e peso – podemos perceber a forma do corpo sob a veste e o joelho amassando o tecido.

Giotto realça o papel de Cristo como “Rei dos reis” ao destacar a humildade de Gaspar. Ele colocou sua coroa no chão, aos pés do anjo, e se inclina para beijar os pés de Jesus.

A pintura do manto da Virgem deteriorou-se, revelando o desenho por baixo. A cor azul original – que é da vastidão celeste – e a postura representam Maria em seu papel simbólico como Rainha do Céu. Embora o Menino não seja realista como um bebê de poucos dias, a Virgem o segura de maneira convincente e tranquilizadora.

Giotto mostra o anjo em postura solene ao lado da Virgem, segurando uma caixa de incenso, um dos preciosos presentes trazidos pelos Reis Magos para Cristo. Os presentes trazidos pelos reis eram o ouro, simbolizando a pureza; incenso, simbolizando a divindade; e mirra – um unguento próprio para embalsamar, que alude ao posterior sofrimento e morte de Cristo.

Esta simples cobertura de madeira foi copiada de um objeto real. Giotto tentou dar-lhe aparência tridimensional . É a falta de uma teoria da arte que dá ao seu trabalho uma aparência tão direta e por vezes “infantil”. Este abrigo parece uma mesa vista de baixo – e é provável que tenha sido este objeto que Giotto estudou com tanto cuidado.

A estrela cadente que os Reis Magos seguiram aparece no fundo; mesmo aqui Giotto tentou manter o máximo de fidelidade à vida real. Em 1301 o cometa Halley fez uma de suas aparições periódicas e é evidente que foi este fenômeno, com sua cauda de fogo, que Giotto representou.

A Capela Arena é uma pequena capela particular; seu proprietário era um homem rico chamado Enrico degli Scrovegni. Todas as paredes são cobertas com os afrescos de Giotto, com suas cores vivas, e até hoje, entrar ali é como entrar numa caixa de joias. A atmosfera na capela é de profunda calma espiritual.

A Adoração dos Reis Magos, 1304-6, afresco, 200 x 185 cm, Giotto, Capela Arena, Pádua, Itália.

Agora que você sabe mais detalhes sobre esse quadro de Giotto, experimente fazer uma releitura dele ou crie uma composição que remeta ao momento do nascimento de alguém famoso, usando o material colorido que você mais gostar.

quadroFotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas nossas redes sociais, usando a #historiadasartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *