Retrato da Senhora Charpentier e seus Filhos, Renoir

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > Retrato da Senhora Charpentier e seus Filhos, Renoir
Retrato da Senhora Charpentier e seus Filhos, Renoir
   

Neste quadro, Renoir retrata a senhora Marguerite Charpentier, esposa de um dos seus primeiros e mais fervorosos admiradores e protetores: Georges Charpentier, conhecido editor da época, que foi defensor dos pintores impressionistas e especialmente de Renoir. Este e sua esposa lhe compraram e encomendaram vários quadros em um momento em que a economia do pintor não era absolutamente favorável; também lhe introduziram em círculos artísticos de intelectuais e entusiastas da arte de Paris, através do Salão que a senhora Charpentier tinha na rua Grenelle.

Esta admiração evoluiu numa frutífera amizade que levou Renoir a pintar vários retratos de toda a família.

Renoir cobrou por este retrato mil francos, que foi admitido no Salão de 1879, segundo ele mesmo disse, devido à personalidade da modelo.

Ele soube compor este quadro com uma grande elegância, que se vê reforçada pelo tratamento das ricas decorações do próprio salão de estilo japonês, no qual se situam as figuras.

As sedas antigas, os grandes lustres, as flores, as frutas e os belos vestidos, dotam a composição de um colorido variado, brilhante e de grande riqueza cromática, com o qual ele abarca todos os objetos com uma pincelada ágil e fina.

Não há rastro do convencionalismo típico dos retratos de personagens ilustres, nem na disposição, nem na técnica. O pintor faz uma observação livre e precisa e a executa de forma espontânea, com um estilo amável e delicado muito próprio e característico de todas as suas obras.

Renoir mostra-se capaz, em seus retratos, de expressar e de captar o estilo individual, as particularidades pitorescas e singulares da vida moderna e da moda do momento.

Neste caso, o retrato possui uma grande penetração psicológica, devido à boa amizade e ao trato que existia entre o pintor e a modelo.

Sobre ela através do quadro obtemos mais dados por meio do olhar sorridente, das jóias e das rendas do seu vestido. Demonstra ser uma mulher de atitude elegante, inteligente e sagaz, pressupõe-se detentora de um conhecimento da sociedade mundana, burguesa e liberal, habituada ao ambiente dos saraus, das reuniões entre artistas, atrizes e intelectuais.

Madame Charpentier e seus filhos, óleo sobre tela, 153,7 x 190,2 cm, Pierre-Auguste Renoir, Met Museum, New York.

pincelAgora que você sabe mais detalhes sobre essa obra de Renoir, experimente desenvolver sua releitura sobre o tema, inspire-se nas características do Impressionismo e retrate sua família usando o material colorido que você mais gostar.

quadroFotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas nossas redes sociais, usando  #historiadasartestalento

COMO CITAR:

Para citar esta página do História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o texto abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. Retrato da Senhora Charpentier e seus Filhos, Renoir. História das Artes, 2021. Disponível em: <http://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/charpentier-filhos-renoir/>. Acesso em 21 Apr 2021.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: