Catedral de São Pedro em Ratisbona

História das Artes > Sala dos Professores > Catedral de São Pedro em Ratisbona
Catedral de São Pedro em Ratisbona

A Catedral de São Pedro é uma das catedrais mais significativas da Alemanha com seu estilo gótico francês. Além de ser um local de oração, dos serviços litúrgicos, também é o local de sepultamento dos bispos de Regensburg, desde a construção das sepulturas subterrâneas em 1984-85.

Sua construção se prolongou durante um período de mais de 250 anos na Idade Média. Segundo a arquitetura gótica, tudo devia ser acabado em sua “justa medida”. De forma majestosa, é representada pela abóbada nervurada, com 32 metros de altura, traça um arco sobre a nave central.

Com as impressões ligadas à catedral gótica, a ideia teológica do “baldaquino da religião” está relacionada. O baldaquino protege, dá sentido de pertencer. O visitante que olha para cima, vê o dossel aberto acima dele: o templo oferece segurança em situações de perigo, uma visão geral de situações confusas, transmite confiança em vez de medo, oferece um espaço acolhedor no mundo.

A Catedral de Regensburg tinha vários edifícios anteriores. O edifício gótico recebeu sua forma atual em muitos estágios de construção: a catedral gótica foi provavelmente iniciada logo após 1260 e finalizada por volta de 1520; de 1613 a 1649 houve a restauração da catedral em estilo barroco; de 1828  1841 o rei Luis I da Baviera ordenou uma volta radical à construção gótica; de 1859 a 1872 houve a expansão das torres e do frontão do transepto; e a última grande renovação interior ocorreu de 1985 a 1988. Desde então, a catedral mais uma vez exibe uma aparência de estilo gótico.

A Catedral de Ratisbona, como também é conhecida, é famosa pelos seus vitrais medievais. A representação de São Pedro do lado sul do transepto data de 1320-30 e mostra o titular da catedral com uma chave e um cajado em forma de cruz. São Pedro aparece representado umas 100 vezes na catedral gótica. A razão disso se deve a “tradição petrina” de Ratisbona, que se remonta ao ano 800, deixando constância de uma “ecclesia sancti Petri”. O apóstolo também está representado em um barco no brasão de armas do capítulo de catedral (com os atributos das chaves e o peixe).

Pedro simboliza, como nenhuma outra figura da era cristã, a grandeza e a ebulição do ser cristão: ele, que negou seu senhor, se destaca por seu ousado testemunho, até o martírio.

Nos dois pilares da parte ocidental do transepto, encontra-se o grupo mais importante de figuras da catedral: o grupo da Anunciação. O mestre Erminold criou, por volta do ano de 1280, a escultura do sorridente anjo Gabriel, como um símbolo da fé cristã.

 Catedral de São Pedro. Domplatz, 5 – Ratisbona – Alemanha. Aberta de abril, maio e outubro: das 6h30 às 18h; de junho a setembro: das 6h30 às 19h; de novembro a março: das 6h30 às 17h. A catedral é aberta a todos para celebrações litúrgicas. Durante os serviços, nenhuma visita é possível.

Fique atento! O horário pode sofrer modificação. Consulte o site oficial da instituição.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *