As Musas, Tintoretto

As Musas, Tintoretto

Os movimentos radicais de Tintoretto criaram nus poderosamente articulados que voam e giram com extraordinária liberdade.

As Musas eram as nove filhas de Júpiter e Mnemosine (Memória) e companheiras de Apolo (aqui representadas como o sol e não como uma presença corpórea).

Como Apolo, elas foram consideradas como incorporando suprema beleza exterior e graça intelectual. Elas foram originalmente vistas como a inspiração divina para poesia, música e dança, mas gradualmente se tornaram os emblemas de todas as artes liberais.

Hesíodo e a literatura do Império Romano posterior deram a cada musa uma forma literária específica e um instrumento musical, mas as associações eram sempre flexíveis. No século 16, Apolo e as Musas haviam se associado à ideia da harmonia das esferas, com Apolo como o Sol.

Não é surpreendente, dada esta gama de associações, que as Musas individuais sejam difíceis de identificar aqui. Calliope, representando a poesia épica, é aquela que toca um instrumento de cordas; ela pode, portanto, ser a Musa na posição central, tocando o cravo.

Clio, a musa da história, segura um livro e pode ser a figura abaixo de Apolo na pintura. Urânia, associada à astronomia, recebe aqui um globo, mas suas bússolas são seguradas pela musa reclinada na borda inferior da pintura.

Entre as fontes que Tintoretto deve ter consultado está o manual de mitologia de Vincenzo Cartari, publicado em Veneza em 1556 e ampliado e reimpresso nos anos subsequentes. Esta fonte não distingue as Musas, mas inclui os detalhes das guirlandas de flores, louro e folhas de palmeira.

Alguns estudiosos relatam que seja possível que Tintoretto tenha feito modelos de cera ou barro, vestiu-os em tecido, estudou as dobras do tecido nos galhos e os colocou em construções de madeira e papelão, lembrando casas em miniatura com pequenas lâmpadas ao lado para introduzir os efeitos da luz e sombra. Modelos foram pendurados em vigas de telhado para que pudessem ser estudados quando vistos de baixo. Tais procedimentos permitiram a Tintoretto criar esses nus voadores poderosamente articulados com uma liberdade tão extraordinária.

As Musas, 1578, óleo sobre tela, 206. x 310,3 cm, Jacopo Robusti, conhecido como Tintoretto, Royal Collection Trust, Londres.

Agora que você sabe mais detalhes sobre esse quadro de Tintoretto, experimente fazer uma releitura dele ou crie uma composição que narre uma cena em movimento, usando o material colorido que você mais gostar.

quadroFotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas redes sociais, usando a #historiadasartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *