Olho-vivo

História das Artes > Arquivo "Olho-vivo"
Torso, Efeito do Sol, Pierre-Auguste Renoir

Torso, Efeito do Sol, Pierre-Auguste Renoir

Esta obra é um dos poucos nus que Renoir realizou na sua etapa impressionista. Mas apesar de ser, de certo modo, excepcional, por seu tema, neste momento de sua carreira artística, já manifesta o interesse e a capacidade inata deste pintor para expressar o encanto feminino. Continue Lendo

O Incêndio do Borgo, Rafael Sanzio

O Incêndio do Borgo, Rafael Sanzio

Em 1514, Rafael Sanzio começa a decoração de uma terceira sala situada junto da Segnatura e conhecida como Stanza dell’Incendio. Na parede sul desta sala ele pintou o afresco que dá título à mesma, O Incêndio do Borgo. Continue Lendo

Autorretrato, Renoir

Autorretrato, Renoir

Renoir realizou este autorretrato em 1910, quando tinha 69 anos. Este é um dos poucos autorretratos à óleo que o pintor deixou, cuja imagem física é mais conhecida, devido à grande quantidade de fotografias dele nesta última época da sua vida.

Continue Lendo

Como fazer a Ilustração de uma fábula

Como fazer a Ilustração de uma fábula

As fábulas sempre serviram para contar um fato e principalmente para repertório de ensinamentos de valores morais e éticos. As Fábulas de Esopo são conhecidas e se transformaram em fontes de conhecimento Continue Lendo

Ilustrar um Poema com Aquarela

Ilustrar um Poema com Aquarela

Passarinho
Do Livro “Lia e o feitiço da Palavra”
Autora: Marilia Moreira

Não prenda o passarinho, não prenda!
Aprenda com ele a voar bem alto
e de um único salto chegar ao céu.
Aprenda com ele a voar ligeiro
como um ano faceiro brincando ao léu.

Não prenda o passarinho, não prenda!
Passarinho feliz vive sempre soltinho,
como um garotinho de om coração,
voando ligeiro com asas de renda
bordadas com a prenda da imaginação.


Proposta: Ilustrar o poema com aquarela, usando lápis aquarelado e pincel com reservatório de água


Material:

Papel canson ou papel com maior gramatura que a folha sulfite
Lápis preto
Borracha branca
Lápis aquarelado
Pincel com reservatório de água

Como fazer:

Escolha o desenho de um pássaro da sua preferência, de forma leve como um esboço;
Verifique as cores de lápis aquarelado que melhor harmonize com o seu desenho;


Faça pequenos sombreados, ou seja, vá deixando tons mais suaves em todo o espaço e escolha um dos extremos para fazer em tom mais escuro;

Colorido pronto, veja se quer acrescentar mais algum detalhe;

Com suavidade vá passando o pincel por cima do seu colorido, não esqueça de colocar água no reservatório;

Quando precisar molhar um pouco mais de água no seu colorido, dê uma pequena apertada no reservatório, sem exagerar para não prejudicar a sua obra;

 

Quando mudar de cor, limpe a ponta do pincel em papel toalha;

Continue até colorir todos os espaços, deixe secar.


Sua obra está pronta!

Fotografe e disponibilize nas mídias sociais #historiaadasartestalento.

 

O Retrato de Baldassar Castiglione, Rafael Sanzio

O Retrato de Baldassar Castiglione, Rafael Sanzio

O ducado de Urbino cultivava, no início do século 16, o ideal do cortesão perfeito: combinação de elegância no vestir-se e maneiras refinadas, habilidades esportivas e artísticas, bem como cultura ampla. Continue Lendo

La Fornarina, Rafael Sanzio

La Fornarina, Rafael Sanzio

Rafael Sanzio ficou famoso por suas aventuras amorosas, mas não se sabe muito acerca dos detalhes, ou mesmo se chegaram a existir. Vasari, no entanto, parecia ter poucas dúvidas sobre o gosto de Rafael pelos jogos amorosos. Continue Lendo

Maddalena Doni, Rafael Sanzio

Maddalena Doni, Rafael Sanzio

Este retrato faz par com o do mercador Agnolo Doni, marido de Maddalena Strozzi, com quem ela se casou, em 1503. Ambos os quadros pertenceram aos descendentes do casal, até 1826, ano em que foram adquiridos pelo Grande Duque Leopoldo II, de Toscana, e atualmente se conservam no Palácio Pitti de Florença. Continue Lendo