Técnicas artísticas: a iluminura

História das Artes > Sala dos Professores > Técnicas artísticas: a iluminura
Técnicas artísticas: a iluminura

O termo iluminura aplica-se tanto à pintura dos manuscritos (também chamada de miniatura) quanto à pintura em pequenas dimensões sobre qualquer suporte, com destaque para os retratos que, mais frequentes e com grande desenvolvimento no Ocidente entre os séculos 16 e 17, são realizados com extraordinária precisão. Nos dois casos, o tamanho minúsculo das representações contrasta com a especial precisão dos detalhes.

A importância da pintura de manuscritos, mais comuns sobre pergaminho e realizada por diferentes técnicas, foi muito grande na Idade Média, especialmente durante os séculos 13 e 15. Pode-se falar em autêntica “idade de ouro da iluminura”, com obras de excepcional refinamento. Tais iluminuras têm sempre relação com um texto. Aparecem a princípio inseridas entre as frases ou intercaladas.

Na Idade Média os livros que ais utilizaram iluminuras foram a Bíblia (ou fragmentos de algumas de suas partes), os saltérios (livros de coro ou de devoção com salmos), ou os Livros das horas, que eram livros de devoções para distintas “horas”, relacionadas com a vida de Cristo ou da Virgem Maria, e as atividades ligadas aos mortos ou de orações a santos.

Não obstante, os Livros das horas, continham variantes ao incorporar calendários com atividades atribuídas ao longo dos meses do ano, o que permitiu a representação de cenas diversas.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *