Autorretrato como A Pintura, Artemísia Gentileschi

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > Autorretrato como A Pintura, Artemísia Gentileschi
Autorretrato como A Pintura, Artemísia Gentileschi

Artemísia Gentileschi, rara representante do Movimento Barroco. O olhar da mulher, que se inclina para aplicar tinta na tela, sugere uma concentração intensa.

Sua pose cria uma forte diagonal no quadro, característica da pintura desse movimento artístico.

A imagem é adequadamente poderosa para representar a pintora do século XVII, uma personalidade que alcançou sucesso contra todas as chances num mundo praticamente masculino.

No entanto, a pintura é bem mais que um autorretrato e pretende mostrar, também uma representação da arte da pintura.

Desde meados do século XVI havia na arte italiana a tradição de pintar a mulher como a personificação da pintura, assim como das artes irmãs da escultura e da arquitetura.

O quadro foi registrado primeiro na coleção de Carlos I e Artemísia provavelmente o pintou quando estava em Londres, trabalhando em sua corte.

Os pintores da época gostavam de destacar o lado intelectual de sua arte.

No entanto, o braço forte de Artemísia parece sugerir que, numa profissão predominantemente masculina, ela não tem medo do trabalho físico que o ofício demanda.

O rosto bonito, porém severo, da pintora é coroado por uma massa de cabelos desordenados.

O penteado é parte de uma imagem padrão da pintura – representada pela figura feminina nas obras de arte – e mostrava a “fúria da criação”.

Na mão esquerda a pintora segura uma paleta e pincéis.

A forma vagamente indicada sob a paleta talvez represente a pedra em que os artistas costumavam moer as obras primas para fazer as tintas.

Seu trabalho envolvia, além da elevada inspiração, um artesanato trabalhoso.

Autorretrato como a Pintura, 1638-39, óleo sobre tela, 96,5 x 73,7 cm, Artemísia Gentileschi, The Royal Collection, Londres, Inglaterra.

Agora é a sua vez! Faça o seu autorretrato realizando uma atividade artística. Pinte com cores vibrantes, usando os fortes contrastes como nas obras Barrocas.

Fotografe a sua obra e compartilhe nas mídias sociais #historiadasartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *