Análise Estética

História das Artes > Olho-vivo > Arquivo "Análise Estética"
Narciso, Caravaggio

Narciso, Caravaggio

O quadro foi pintado no início da carreira de Caravaggio em Roma, e só foi redescoberto no século 20, pelo historiador Roberto Longhi em 1916, apenas dois anos antes do ensaio de Freud “Sobre o narcisismo”, que define o conceito psicanalítico como organizador do ego. Continue Lendo

Apolo e Dafne, Antonio del Pollaiolo

Apolo e Dafne, Antonio del Pollaiolo

Amor, ofendido pelo deus Apolo, lança contra a ninfa Dafne uma das suas flechas de chumbo, que provocam a repulsa ao amor, enquanto dispara contra Apolo uma flecha de ouro, que infunde em quem a recebe um sentimento amoroso. Continue Lendo

O Tríptico Donne, Hans Memling

O Tríptico Donne, Hans Memling

Alguns trípticos tinham dimensões notáveis e funções de retábulo de altar; outros pelo contrário, de formatos contidos, como este, eram portáteis e os dois pequenos painéis laterais abriam-se para mostrar a ena central. Continue Lendo

A Agonia no Horto, Andrea Mantegna

A Agonia no Horto, Andrea Mantegna

É significativa a comparação entre esta obra e a de tema idêntico pintada por Giovanni Bellini uns anos mais tarde, conservada também na National Gallery. Continue Lendo

Madame Moitessier, Ingres

Madame Moitessier, Ingres

A florida senhora Inès de Foucauld, mulher do banqueiro Moitessier, tinha vinte e três anos quando, a pedido do seu poderoso marido, Ingres iniciou este suntuoso retrato. Continue Lendo

O Pôr do Sol, Giorgione

O Pôr do Sol, Giorgione

Ainda hoje está por resolver a interpretação iconográfica das figuras devido sobretudo aos restauros feitos em 1934. A leitura mais crível identifica os homens em primeiro plano como São Roque a se tratado por Gotardo, protetor contra a peste; mais longe, aparecem São Jorge e o dragão, e na extremidade direita, numa caverna escura, mal se distingue Santo Antonio, protetor contra as Continue Lendo

Díptico Wilton

Díptico Wilton

O pequeno altar dobrável representa Ricardo II, rei da Inglaterra de 1377 a 1399, sem barba e ainda jovem, apresentando à Virgem com o Menino – rodeada por um cortejo de anjos – por São João Batista e por dois santos ingleses, Edmundo e Eduardo, o Confessor. Continue Lendo

Vênus e Cupido, Lucas Cranach, o Velho

Vênus e Cupido, Lucas Cranach, o Velho

A pintura insere-se na longa série de Vênus e Lucrécias nuas executadas por Cranach, o Velho, a partir de finais da década de 1520. Esta representa o jovem Cupido que se lamenta à mãe Vênus pelo fato de as abelhas o terem picado enquanto tentava roubar-lhes mel. Continue Lendo

Retrato de Ginevra de Benci, Leonardo da Vinci

Retrato de Ginevra de Benci, Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci retratou neste quadro Ginevra Benci, irmã de um amigo cientista. Este fato é referido por Giorgio Vasari em seus escritos sobre a vida do artista. É possível que a obra tenha sido uma encomenda feita por ocasião do casamento da jovem: era um hábito muito frequente na sociedade da época. Continue Lendo