Gilles, Jean-Antoine Watteau

Gilles, Jean-Antoine Watteau

Pierrô ou Gilles, como é normalmente denominado na França, era tal como Mezzetin, um dos personagens da Comédia Italiana.

Acredita-se que este quadro teria sido executado para servir de cartaz teatral, devido às amplas pinceladas e à postura do personagem em destaque, rara nas tela de Watteau.

Este retrato de um pierrô poético, sonhador é uma pintura excepcionalmente grande para Watteau. Pode ter sido um cartaz para um café pertencente a um ex-ator com o nome de Belloni. Na parte inferior ele retrata outros personagens teatrais.

A fluidez fácil da pincelada e as cores brilhantes fazem deste trabalho uma verdadeira obra-prima. Muitas vezes foi visto como um autorretrato em que o artista retrata-se como um palhaço triste. Demonstrou-se muito difícil determinar se a figura de Pierrô é um retrato real – talvez um dos amigos de Watteau ou um ator conhecido – ou uma alegoria tirada da imaginação do artista.

O trabalho extrai seu poder dramático a partir do momento da inércia e pesada imobilidade do personagem central, assim como o ponto de vista escolhido pelo artista, olhando para Pierrô de baixo.

Esta pintura era anteriormente conhecida pelo título de Gilles, mas hoje em dia o título Pierrô é preferido por estar mais próximo do tema da obra. Na verdade, o assunto está longe de ser claro. É um cartaz teatral para um café ou um show de feiras? O trabalho foi encomendado ou o artista pintou-o simplesmente por prazer?

O personagem de Pierrô ocupa quase toda a pintura, destacando-se contra o céu, enquanto os personagens da Comédia Italiana são pintados em metade do comprimento, escondido atrás da folhagem. Desses personagens, quatro deles podem ser identificados – o médico em seu burro, os amantes Leandro e Isabella e o capitão.

O trabalho pertencia a Dominique Vivant Denon, diretor do Museu Napoleão durante o Primeiro Império, antes de ser adquirido pelo Dr. Louis La Caze, um apaixonado colecionador de arte do século 18. Louis La Caze legou suas obras de arte para o Museu do Louvre em 1869, e eles formam a base da coleção do museu de pintura francesa do século 18.

Gilles, c.1719, óleo sobre tela, 184 cm x 119 cm, Jean-Antoine Watteau, Museu do Louvre, Paris.

Agora que você sabe mais detalhes sobre esse quadro de Watteau, experimente desenvolver sua releitura spincelobre o tema, inspire-se em uma cena teatral ou no cartaz para divulgar uma peça, e use o material colorido que você mais gostar.

Fotografe seu trabalho e compartilhe sua experiência conosco, nas nossas redes sociais, usando quadroa #historiadasartestalento

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *