A Disputa do Santo Sacramento, Rafael Sanzio

História das Artes > Olho-vivo > Análise Estética > Obras Analisadas > A Disputa do Santo Sacramento, Rafael Sanzio
A Disputa do Santo Sacramento, Rafael Sanzio
   

Este afresco também tem sido chamado de O Triunfo da Eucaristia. Para representar este tema, Rafael Sanzio concebeu uma composição dividida em duas partes: a terrenal e a celestial. Na parte inferior se desenvolve uma assembléia cristã, na qual o altar, com a custódia no centro, é adorado por vários pontífices e fiéis da igreja militante, que, em pé, ou sentados, dialogam fervorosamente entre si.

Nos rostos destes personagens pode-se reconhecer a fisionomia de Bramante, Frei Angélico, Savanarola e Dante. Na parte superior, aparece a reunião celestial representada por um conjunto de assentos em forma semi-circular. Esta se compõe de apóstolos, profetas e santos, e é presidida por Cristo, que se encontra situado em um grande nimbo circular, acompanhado de Maria e São João Batista. Sobre eles, o Pai Eterno santifica e bendiz o Santo Sacramento. O Espírito Santo aparece como elo entre ambas as esferas rodeado de pequenos anjinhos que sustentam as Sagradas Escrituras.

A composição utilizada aqui por Rafael, à base de planos superpostos, corresponde ainda ao procedimento tradicional e recorda a estrita divisão do espaço aprendido de seu mestre Perugino.

Nos gestos e nos rostos de muitas das figuras se aprecia igualmente a influência de Leonardo da Vinci. Juntando estas características tomadas dos pintores admirados por ele, Rafael consegue uma criação inovadora e original. Ele compõe de maneira excelente e com um ritmo majestoso, uma cena em que os personagens se dispõem de maneira perfeitamente simétrica. Por meio dos azulejos quadrados que ocupam o primeiro plano do quadro, ele consegue um espaço de grande profundidade que se vê acentuado pelo conjunto de assentos do coro, de forma côncava e sobre o qual se sentam as figuras celestiais. Através de uma luz sobrenatural e quase uniforme, ele obtém uma transição entre a visão divina e a cena terrestre, logrando plasmar o recolhimento místico do momento milagroso que representa.

Este afresco se encontra situado em uma das paredes da Stanza della Segnatura, em frente ao afresco A Escola de Atenas, e faz parte do ciclo iconográfico elaborado sob a iniciativa do papa Júlio II.

Este programa simbólico estava destinado a celebrar a apoteose do pensamento filosófico e teológico do Renascimento, segundo o espírito do neoplatonismo. Devia-se exaltar três conceitos: da Verdade, da Beleza e do Bem.

A Verdade Revelada está representada por este afresco, que se bem é conhecido como a A Disputa do Sacramento, seu tema exato seria o O Triunfo da Eucaristia ou O Triunfo da Igreja. Esta confusão se deu a uma má interpretação que se fez da descrição que Vasari deu sobre esta obra, em seu livro Vidas.

Com a ordenada e simétrica composição do afresco Rafael consegue representar perfeitamente esse universo espiritual e hierarquicamente ordenado tão presente na filosofia humanista, tornando visível o símbolo da Cidade de Deus.

A Disputa do Santo Sacramento, 1509-1511, afresco, Rafael Sanzio, Stanza della Segnatura, Museus do Vaticano.

COMO CITAR:

Para citar esta página do História das Artes como fonte de sua pesquisa utilize o texto abaixo:

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. A Disputa do Santo Sacramento, Rafael Sanzio. História das Artes, 2021. Disponível em: <http://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/disputa-santo-sacramento-rafael16942/>. Acesso em 05 Aug 2021.

PESSOAS QUE LERAM ISSO, TAMBÉM GOSTARAM....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Available for Amazon Prime